Quarta-Feira, 26 de Julho de 2017

Saúde


16/12/2016 - 00:00

Aumentam danos da zika em bebês

Problemas vão além da microcefalia
Por Redação
Osasco

Grávida

Grávida (Foto: Imagem ilustrativa)
Pesquisa realizada em parceria entre a Fiocruz e da Universidade da Califórnia (UCLA) reforça que as anormalidades provocadas pelo vírus zika em bebês, antes do nascimento, vão muito além da microcefalia. O levantamento registrou problemas em 46% de 125 gestações analisadas. Entre as alterações mais verificadas estão calcificações cerebrais, atrofia cerebral e aumento ventricular e desenvolvimento deficiente de estruturas cerebrais (hipoplasia). Também foram registrados casos de hemorragias cerebrais e alterações oftalmológicas e de audição. A pesquisa revelou ainda que 39,2% das grávidas infectadas tiveram bebês com alterações neurológicas e 7,2% das gestações não chegaram ao fim. "Isso significa que a microcefalia seria apenas uma ponta do iceberg. Nenhuma alteração é mais grave que a microcefalia, mas a gravidade [nesse caso] é que a gente não sabe como essas crianças com essas alterações vão evoluir," explicou Patrícia Brasil, uma das autoras do estudo, em entrevista à  Agência Brasil.  Ainda segundo a pesquisa, entre as mães que tiveram a doença no primeiro trimestre, 55% registraram anomalias neurológicas nos bebês, enquanto, entre as que contraíram o zika nos últimos três meses, a proporção cai para 29%. "A criança pode ter alteração de fundo de olho, pode ter uma crise convulsiva. Às vezes é uma coisa muito sutil que só o neurologista percebe. Muitas dessas alterações podem ser corrigidas se a mãe for orientada a estimular a criança", completou a pesquisadora. Ela recomenda um acompanhamento cuidadoso do desenvolvimento neurológico e com estímulo precoce dos bebês, para que o dano seja o menor possível.
 
Segundo pesquisa da Fiocruz, bebês podem apresentar alterações neurológicas, causadas pelo vírus zika, após o nascimento. Segundo pesquisa, muitos dos sinais só podem ser identificados por neurologistas e mães devem ser orientadas a estimular os filhos, o que podem fazer com que o dano seja o menor possível ao seu desenvolvimento

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style