Terça-Feira, 27 de Junho de 2017

Política


14/03/2017 - 00:00

Erro em projeto faz Itapevi perder verba contra enchente

Falha da gestão anterior prejudica obra para prevenção de enchentes, dentre elas a canalização do rio Barueri-Mirim que transbordou e deixou 5 mil casas submersas ano passado
Por Maximiliano Soriani
Osasco

Igor Soares

Igor Soares (Foto: Renato Silvestre)
(maximiliano@webdiario.com.br)
Na última semana, a administração de Itapevi iniciou a limpeza do Corrégo Paim, na região central com objetivo de amenizar os episódios de alagamento da cidade. Entretanto, outra ação que era esperada nesse sentido seria a canalização do Rio Barueri-Mirim, porém, o prefeito Igor Soares (PTN) informou que o município não terá aporte do governo federal para levar a obra adiante. “Muitos me perguntam sobre a canalização deste trecho e infelizmente a notícia não é boa. Por uma falha no projeto apresentado com a canalização do Rio Barueri-Mirim, o governo federal não irá nos ajudar nas obras deste trecho”, lamentou o prefeito via Facebook. Segundo a prefeitura, a falha da gestão anterior foi não calcular as desapropriações necessárias ao longo das margens do córrego, o que obrigou o governo federal a cancelar parte da verba total de R$ 112,8 milhões ainda em 2015 do programa.

Para agravar a situação, esse projeto também entrou em confronto com estudos da EMTU, que teria a necessidade de uma canalização fechada para poder executar projeto de corredor de ônibus entre as cidades de Itapevi e Cotia. Todavia, para contornar o problema, Igor informou que já possui outro projeto com solicitação de recursos para o Ministério das Cidades para a mesma finalidade. Para se ter dimensão dos estragos causados pelas enchentes, no início de 2016 a cidade decretou estado de emergência, chegando a atingir 5.000 casas. Já a limpeza, feita 100% com recursos municipais, concentrou da rotatória da Cohab até o antigo CEMIP, no Parque Suburbano, onde o braço do córrego também será trabalhado. Conforme outros dados da gestão, as ações de limpeza fazem parte do Plano de Combate às Enchentes, iniciadas em 2 de janeiro. Segundo a prefeitura, só da limpeza do Córrego Paim e das margens, foram retiradas mais de 370 toneladas de entulhos e encaminhadas ao aterro da Lagoa de Carapicuíba.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style