Terça-Feira, 27 de Junho de 2017

Política


18/04/2017 - 00:00 - Atualizado em 18/04/2017 - 00:00

Alexandre Bussab é primeira baixa no governo de Lins

Secretário da Indústria, Comércio e Abastecimento foi indicado pelo PRP, partido do qual é filiado, para a secretaria
Por Leonardo Abrantes
Osasco

Alexandre Bussab é primeira baixa no governo de Lins

Alexandre Bussab é primeira baixa no governo de Lins (Foto: Luciano Benazzi)
(política@webdiario.com.br)

O governo Rogério Lins (PTN) sofreu a primeira baixa em seu primeiro escalão após pouco mais de cem dias de governo. Ontem, Alexandre Bussab comunicou aos funcionários da secretaria da Indústria, Comércio e Abastecimento (SICA), sua saída da pasta. O secretário foi indicado pelo PRP, partido do qual é filiado, para a secretaria, mas desde o início do seu trabalho nunca contou com o apoio integral do partido. Nomeado para a SICA assim que Lins assumiu o governo, Bussab já balançava no cargo há mais de duas semanas, tanto que, na semana passada, coube a Luiz Henrique Nascimento, secretário-adjunto, coordenar ação no calçadão da rua Antonio Agu para coibir a atuação de vendedores ambulantes não licenciados.

Com a saída de Bussab, Luiz assume interinamente. Ele é apontado como favorito para assumir a secretaria. Ele conta com o apoio da bancada do PRP na Câmara. Apesar da situação delicada a frente da secretaria, Ribamar Silva (PRP) disse estar surpreso com a decisão de Bussab. “Foi uma surpresa para nós, porque ele é uma indicação do partido. Agora nós vamos nos reunir para encontrar a melhor forma de resolver essa situação. A pasta é muito importante para a cidade e temos que indicar uma pessoa preparada e qualificada para comandar a pasta. Vamos decidir no partido em conjunto com o presidente, a executiva para vermos a melhor forma da gente colocar uma pessoa preparada”, disse o líder do governo.

Questionado se o partido indicaria Luiz para comandar a pasta, Ribamar preferiu despistar. “Ele assume interinamente. A decisão vai ser partidária”, se limitou a dizer. Ao fazer uma avaliação do governo, no entanto, Ribamar deixou evidente a insatisfação do partido com o trabalho de Bussab. “Ele tem cem dias no governo, mas claro que o partido esperava mais. Ele vem de um ramo empresarial, mas não tinha experiência no poder público que é moroso. Ele tinha umas ideias que não tinha condições de colocar em prática imediatamente. A ansiedade do Bussab de chegar e resolver, infelizmente no poder público não é assim. Ele deu a contribuição dele e que seja feliz tocando suas empresas”, finalizou.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style