Quinta-Feira, 29 de Junho de 2017

Polícia

18/05/2017 - 00:00

Preso suspeito de matar idoso

Assassinato aconteceu no Jardim Ariston, em Carapicuíba
Por Erica Celestini e Maranhão
Osasco

Preso suspeito de matar idoso

Preso suspeito de matar idoso (Foto: Divulgação)
(policia@webdiario.com.br)

Foi preso em Carapicuíba um dos suspeitos de integrar quadrilha que, na última semana, sequestrou um motorista de Uber, o manteve refém no porta-malas do próprio carro e partiu para uma série de crimes, incluindo três assaltos a estabelecimentos comerciais. No terceiro crime, eles ainda assassinaram o dono de um bar, de 78 anos, no Jardim Ariston, que teria reagido à abordagem.  A prisão foi feita por uma equipe da Força Patrulha da PM, após receber denúncia anônima sobre a localização de um dos suspeitos. Quando chegaram ao local, os policiais viram dois homens no quintal, que correram para dentro de uma das casas, que ficavam em um mesmo terreno. Já dentro do imóvel, o suspeito foi encontrado escondido debaixo da cama. Ele estava armado com um revólver calibre 32. O outro suspeito, menor de idade, também foi apreendido. Dentro do quarto havia ainda toucas ninja. Diante do flagrante, o suspeito, identificado como Hairon, acabou confessando o sequestro do motorista do Uber e também o assassinato do dono do bar. Ele contou ainda que planejava fugir depois que teve sua descrição divulgada. E ainda confessou o assassinato de outro comerciante, também na cidade, em um açougue.  Depois do sequestro e da série de crimes, a quadrilha, formada por três homens, abandonou o refém e o veículo em uma viela.  O motorista do Uber foi rendido ao atender solicitação, feita via aplicativo, para levar uma passageira até o Jardim Veloso. Ao chegar ao local indicado, dois homens entraram no carro e disseram que o destino da viagem havia mudando, passando a indicar o caminho. Em uma via escura, um deles sacou a arma e anunciou o assalto, enquanto um terceiro suspeito entrou no carro. A vítima foi amarrada, vendada e colocada no porta malas do veículo. A partir daí, passou a acompanhar a ação dos bandidos apenas por sons.  Ao ser liberado, ele procurou a delegacia, onde as outras vítimas também já denunciavam os assaltos.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style