Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

Polícia

30/05/2017 - 00:00 - Atualizado em 30/05/2017 - 00:00

Portugueses matam frentista a facadas em posto de Osasco

Eles também atropelaram outro funcionário e foram detidos em Carapicuíba. Segundo testemunhas, homens passaram a noite bebendo no local
Por Erica Celestini e Maranhão

PM prendeu os suspeitos em  Carapicuíba

PM prendeu os suspeitos em Carapicuíba (Foto: Divulgação)
Após passarem boa parte da noite bebendo em uma loja de conveniência em um posto de combustíveis de Osasco, cinco portugueses assassinaram um dos frentistas do estabelecimento, com uma facada nas costas, e ainda atropelaram outro funcionário, que ficou ferido. O crime aconteceu por volta das 5 horas da manhã, na Avenida dos Autonomistas, na altura do Km 21. O grupo fugiu do local no próprio carro, um Audi A-4, mas foi preso logo em seguida, já em Carapicuíba, na avenida Marginal do Ribeirão.
 
Imagens das câmeras de segurança da loja mostram que houve uma discussão entre os portugueses e um dos frentistas. Mas apenas de relance. Testemunhas confirmam a briga e contam que um dos frentistas, no meio da confusão, foi segurado por um os suspeitos, enquanto outro desferiu uma facada em suas costas.  O segundo frentista tentou ajudar o colega e acabou atropelado. Os dois foram socorridos ao Hospital Municipal Antônio Giglio, mas o rapaz ferido a faca não resistiu ao ferimento.
 
A polícia foi acionada e transmitiu aviso de fuga pela central. Uma viatura da PM, que estava na avenida Marginal do Ribeirão, em Carapicuíba, viu o carro descrito, com os cinco homens, passar bem ao seu lado e fez a abordagem. “Mal acabamos de anotar a placa e vimos o veículo suspeito”, conta o soldado PM Nunes, que atuou na prisão. O Audi estava com o para-brisas quebrado e tinha manchas de sangue na lataria.
 
Os cinco suspeitos negaram o crime e disseram que, na verdade, tinham sido agredidos pelos frentistas. Eles foram levados ao 3º DP de Carapicuíba, que assumiu as investigações e acionou representantes do consulado português. Os cinco homens afirmaram que trabalham vendendo roupas. Todos eles moram em Osasco.  Também participaram da ação o soldado PM Silva e aspirante a PM Marjorie.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style