Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

Polícia

02/06/2017 - 00:00 - Atualizado em 02/06/2017 - 00:00

GCM faz 1ª Marcha Azul em Osasco

Categoria pede o reconhecimento como "polícia municipal"
Por Erica Celestini
Osasco

(policia@webdiario.com.br)

As ruas da região central de Osasco foram tomadas, na manhã desta sexta-feira, pela 1º Marcha Azul Marinho, evento que reuniu guardas municipais de Osasco e cidades vizinhas – além de representantes de corporações de todo o Estado – em uma campanha pela valorização  da categoria. O principal objetivo da mobilização, que acontece em todo o País – é fazer com que as guardas passem a ser reconhecidas como “polícias municipais”. “A lei que nos dá poder de polícia já está em vigor há mais de dois anos. Mas a população ainda não conhece as competências da guarda”, explicou o comandante da GCM de Osasco, inspetor Raimundo.

Os agentes seguiram até o Teatro Municipal Glória Giglio, onde aconteceram debates sobre segurança pública. O evento trouxe ainda à cidade dois deputados federais – Arnaldo Faria de Sá e Major Olímpio – que participaram da cerimônia de abertura do evento ao lado do prefeito Rogério Lins. “Confiamos no poder de combate, tanto preventivo quanto ostensivo, da guarda. Mas, para isso, precisamos dar condições para que ela atue, com a realização de concurso público e investimento em videomonitoramento, que vai auxiliar na segunda pública”, afirmou o prefeito. Já os dois deputados destacaram o trabalho no Congresso Nacional, junto a guardas de todo o País, para que a categoria seja incluída dentre as atividades de risco no regime de aposentadoria e pensão especial, que será voltado na Reforma da Previdência.

“A gente reconhece o valor das guardas civis municipais e sabe de sua importância para o policiamento comunitário. Continuaremos essa luta em Brasília, pois sem guarda civil não há segurança”, afirmou Faria de Sá. Major Olímpio, por sua vez, afirmou que a população é “daltônica” – referindo-se  à cor das fardas – em relação a quem a protege. “As pessoas não querem saber se é jaleco preto da polícia federal ou polícia civil, se é cinza da polícia militar se é azul marinho das nossas guardas. A população quer ser protegida”, finalizou.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style