Quarta-Feira, 26 de Julho de 2017

Esportes


05/07/2017 - 00:00 - Atualizado em 05/07/2017 - 00:00

Após seis meses Wilson Mathias volta aos gramados

Jogador já foi campeão da Libertadores
Por Leonardo Abrantes
Barueri

Wilson Mathias

Wilson Mathias (Foto: Luciano Benazzi)
(esportes@webdiario.com.br)

Aos 33 anos, Wilson Mathias – que já foi campeão da Libertadores de 2010 e da Recopa Sul-Americana com o Internacional (RS) -  voltou a sentir a sensação de disputar uma partida oficial depois de mais de 6 meses. Contra o Santa Cruz, o volante do Oeste assumiu a condição de titular, mostrou bom poder de marcação, saída de bola e liderança. Recuperando o ritmo de jogo, ele acredita que pode ser a voz do Rubrão dentro de campo. Após a partida, foi elogiado pelo treinador Roberto Cavalo. Os dois trabalharam juntos em 2003 pelo União São João, de Araras, e se reencontraram no Oeste.

Cavalo destacou a tranquilidade que o volante deu ao sistema defensivo. O camisa 5 também chamou a atenção pelas orientações que passou aos seus companheiros ao longo do duelo. “Procurei contribuir na saída de bola e no momento de defender, mas a comunicação também foi muito importante. Nos últimos jogos nosso time esteve muito mudo e posso passar essa experiência para os meninos para eles crescerem ainda mais no campeonato. O Oeste ainda vai dar muito o que falar”, disse Mathias. Com a vitória sobre o Santa, Rubrão subiu para o 11º lugar na classificação da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com a experiência de quem já conquistou a principal competição continental das Américas, o volante vê no elenco potencial para voos mais altos na segundona. “Acho que precisamos melhorar no contra-ataque, saber manejar mais o jogo quando estivermos ganhando. O time do Oeste está em formação. Ainda buscamos a melhor forma de jogo. Se jogarmos como foi contra o Santa Cruz com todo mundo se entregando, com a humildade de entender que todos precisam correr, acho que o Oeste pode subir”, avaliou. Mathias poderia ter defendido as cores do outro time da região: o Audax. Antes do início do Paulistão, o volante participou de um período de treinos, mas não se adaptou ao estilo de jogo de Fernando Diniz. 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style