Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017

Esportes


06/07/2017 - 00:00 - Atualizado em 06/07/2017 - 00:00

Velicka volta às origens no Oeste

Volante no Audax, jogador está mais solto no Rubrão
Por Leonardo Abrantes
Barueri

Atacante na partida contra o Santa Cruz, foi dele o gol que abriu o placar na vitória que tirou o Rubrão do Z4

Atacante na partida contra o Santa Cruz, foi dele o gol que abriu o placar na vitória que tirou o Rubrão do Z4 (Foto: Luciano Benazzi)
(esportes@webdiario)

De volta às origens. Assim Velicka está se sentindo com a camisa do Oeste. Meia-atacante no início da carreira, o jogador foi, aos poucos, recuando até chegar a atuar na última linha defensiva do Audax, embora fosse tratado como “volante”. No Rubrão, fez o caminho contrário e, aos poucos foi avançando até chegar à última linha ofensiva, onde atuou contra o Santa Cruz. Aos 31 anos, voltou a atuar como no começo de carreira. Diante do Santa, começou a partida na ponta esquerda, substituindo o veloz Júlio Cesar, que cumpria suspensão. Depois, passou para a direita e abriu o placar com um belo gol, mostrando que está à vontade para atuar na função. Mas tanto pela direita como pela esquerda, o ex-volante tinha a missão de atacar como objetivo principal.  Além de atuar na faixa do campo que gosta, ganhou outro presente da comissão técnica do Oeste.

Supersticioso, pediu para jogar com a camisa 7, foi atendido e, em troca, anotou um gol importante para as pretensões do time na Série B do Campeonato Brasileiro, já que a vitória tirou a equipe da zona de rebaixamento. Ao Diário da Região, ele deu o recado de como pretende ser lembrado. “Pode dizer que agora eu sou o meia-atacante Velicka. Voltei a atuar na posição em que comecei a jogar futebol. Coincidência ou não, pedi para o Renan [Freitas, auxiliar técnico do Oeste] para jogar com a 7. É o número que tenho comigo, porque me dá sorte. Quando fiz o gol, ele lembrou na hora”, comemorou o jogador.

Sobre o equilíbrio da Série B, Velicka diz acreditar que o Oeste pode brigar pelo acesso. No próximo sábado, 8, o Rubrão, 12º, encara, na Arena Barueri, o Vila Nova (GO) que ocupa o 4º lugar. Se vencer, o time de Barueri pode diminuir a distância para o G4 para apenas um ponto. “A gente comentou, antes do jogo contra o Santa Cruz, que estávamos na zona de rebaixamento, mas que não podíamos perder o foco, porque o campeonato está muito embolado e com duas vitórias nos dois jogos em casa, a gente já pula pra cima e entra na briga pelo G4. O campeonato está aberto para todos. O Boa Esporte ganhou do Inter lá no Beira-Rio. Isso mostra que não tem nenhum bicho papão na Série B. Os times estão bem equilibrados. Basta acreditar e trabalhar forte que vamos conseguir coisas boas no campeonato”, opinou. 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style