Terça-Feira, 22 de Agosto de 2017

Política


09/08/2017 - 00:00 - Atualizado em 09/08/2017 - 00:00

Reajuste dos professores será retroativo a janeiro

Professores de Desenvolvimento Infantil receberão salários corrigidos retroativos a janeiro, já os vencimentos dos professores de Educação Básica vão retroagir a maio
Por Leonardo Abrantes
Osasco

(política@webdiario.com.br)

O projeto de lei complementar, protocolado pelo prefeito Rogério Lins (PODE) na Câmara Municipal de Osasco, que reajusta a tabela de vencimentos de professores, guardas e vigias prevê pagamento retroativo aos PDIs (Professores de Desenvolvimento Infantil) I e II e aos PEBs (Professores de Educação Básica) I e II. A proposta assinada em conjunto por Ana Paula Rossi, Sérgio Di Nizzo e Valdeci Magdanelo, secretários da Educação, Administração e Segurança e Controle Urbano, respectivamente, é considerada o primeiro passo para a construção do plano de carreira das três categorias.

De acordo com o projeto, os PDIs, receberão os salários corrigidos retroagidos ao último mês de janeiro, ou seja, a diferença entre os vencimentos recebidos de janeiro para cá e os salários reajustados serão pagos cumulativamente no mês seguinte à aprovação do projeto na Câmara, o que ainda não tem data definida para acontecer. A tendência é que os vereadores acelerem a tramitação do projeto para colocá-lo em condições de votá-lo em plenário.

De acordo com as novas tabelas, os vencimentos dos PDIs foram alteradas para valores que variam entre R$1.781,57 (M01, categoria A) e R$3.703,75 (M05, categoria M). Os salários dos PDIs II, por sua vez, vão variar entre R$1.873,93 (M01, categoria A) e R$3.895,76 (M05, categoria M). Atualmente, os salários dos PDIs I variam entre R$1.665,11 e R$3.461,68. Já os vencimentos dos PDIs II estão entre R$1.751,34 e R$3.640,94.

A proposta também prevê que os professores de Educação Básica I e II recebam salários retroativos ao último mês de maio. Ao Diário da Região, Lins disse que não pretende interferir na tramitação do projeto na Câmara, mas garantiu o pagamento retroativo.

“É só o primeiro passo para o plano de carreiras. O projeto já foi lido [em plenário], aí tem o tramite da Câmara e longe de mim querer interferir, mas tenho certeza que vai ser rápido. Mesmo assim, é retroativo. Por exemplo, o Professor de Desenvolvimento Infantil vai receber retroativo a janeiro e a maioria das categorias a maio. Esse ano, pelas dificuldades encontradas, a gente fez uma equiparação em alguns serviços públicos e agora nós temos três anos para avançar muito em todas as áreas em conjunto”, disse o prefeito.
 
 
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style