Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017

Política


11/08/2017 - 00:00

Didi quer radares desligados da meia noite às seis horas

Vereador justifica a proposta como medida de redução de assaltos em semáforos já que muitas motos abordam os motoristas neste período
Por Maximiliano Soriani
Osasco

Didi

Didi (Foto: Luciano Benazzi)
(maximiliano@webdiario.com.br)

A reativação dos radares no trânsito na cidade de Osasco programada para esse semestre ainda não ocorreu, no entanto, já existe movimentação na Câmara Municipal para propor mudanças. Por meio do Projeto de Lei 97/2017, o vereador Didi (PSDB) sugere que em determinado horário, os radares eletrônicos instalados, ou a serem instalados, não apliquem multas por avanço de sinal vermelho. Em sua justificativa, o tucano alega que sua propositura visa adequar o funcionamento dos radares nas vias urbanas à crescente criminalidade na cidade.

“A utilização dos radares é imprescindível para um bom ordenamento do trânsito, proporcionando mais segurança para todos, entretanto é crescente o número de ocorrências nas quais os criminosos utilizam a redução da velocidade dos veículos para a prática delitiva”, afirma o parlamentar no documento.

Conforme o texto apresentado, ficará determinada que as multas não devem aplicadas pelo avanço de sinal vermelho no horário das 00:00 às 5:00 da manhã, horários nos quais estes deverão permanecer com luz amarela piscando. Segundo ele, ao analisar os locais de funcionamento dos radares, é possível constatar que a maior parte deles tem como objetivo reduzir a velocidade dos veículos devido ao intenso fluxo de pedestres.

Todavia, o edil frisa que nesses mesmos locais, o fluxo é menor no período da noite. O Projeto de Lei estava pautado para entrar para análise do plenário em primeira discussão na sessão de quinta-feira, 10, contudo, na Ordem do Dia, não houve quórum necessário de vereadores para dar prosseguimento à sessão.

A expectativa é que a matéria seja apreciada pelos parlamentares nos próximos dias. Os radares de trânsito que controlavam velocidade e avanço de semáforo vermelho foram retirados no final do ano passado ainda no governo de Jorge Lapas (PDT). Em entrevista recente ao Diário da Região, o secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana, Carlos Piteri, adiantou que a licitação para aquisição de equipamentos já foi iniciada. A previsão é que radares e lombadas eletrônicas comecem a funcionar em 46 pontos da cidade a partir de outubro.
 
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style