Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017

Cotidiano


29/08/2017 - 00:00 - Atualizado em 29/08/2017 - 00:00

Detran usa "dedo vivo" para combater fraude em autoescola

Sistema vai atestar a presença do aluno
Por Da redação
Região

Detran usa "dedo vivo" para combater fraude

Detran usa "dedo vivo" para combater fraude (Foto: reprodução tv globo)
(cotidiano@webdiario.com.br)

O Detran de São Paulo vai adotar, a partir de 18 de setembro, uma nova “arma” para combater fraudes nas autoescolas. Elas terão que adotar equipamento de leitura biométrica (impressão digital) com reconhecimento do “dedo vivo”, ou seja, o dedo humano para atestar a presença dos alunos nas aulas teóricas e práticas para obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O objetivo é evitar um tipo de fraude em que as autoescolas registram a presença por meio de moldes dos dedos, feitos em silicone, de “alunos fantasmas”, que não frequentam as aulas e só pagam propina para garantir a CNH. 

inda de acordo com o Detran, a partir de 18 de setembro seu sistema não aceitará mais dispositivos do tipo comum. Além dos alunos, a biometria também é usada para identificar profissionais (instrutores, médicos e psicólogos) em aulas e avaliações médicas. Na última semana, cinco autoescolas de Jandira foram flagradas aplicando esse tipo de golpe.

Apesar do registro de alunos no sistema do Detran, os veículos estavam estacionados nas portas dos estabelecimentos. Este ano, também houve flagrantes em Itapevi e Osasco. Após a conclusão dos processos, se for comprovada a fraude, a autoescola é descredenciada. Este ano, em todo o Estado, foram 299 fiscalizações e 63 estabelecimentos fechados. A punição tanto para o dono da autoescola quanto para o aluno varia entre 2 e 12 anos de reclusão, pelo crime de inserção de dados falsos em sistema de informações (artigo 313-A do Código Penal). 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style