Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017

Cotidiano


14/11/2017 - 00:00

13º salário vai injetar R$2,1 bilhões na economia da região

Desse total, R$1 bilhão será pago aos trabalhadores de Barueri e R$468 milhões aos de Osasco, que têm os maiores salários da região
Por Erica Celestini

Dinheiro extra movimenta a economia

Dinheiro extra movimenta a economia (Foto: Renato Silvestre)
O pagamento do 13º salário vai injetar, este ano, R$2 bilhões na economia da região Oeste. Este é o valor que será recebido pelos trabalhadores com carteira assinada em Osasco e cidades vizinhas como benefício de final de ano. Por lei, a primeira parcela deve ser paga até o dia 20 de novembro. Já a segunda, ou parcela única, sai até 20 de dezembro. O benefício tem o valor do salário integral do trabalhador, desde que ele tenha trabalhado o ano inteiro. Já se a admissão aconteceu a partir de fevereiro, o valor é proporcional aos meses trabalhados.

Barueri é a cidade na qual esse benefício trabalhista mais movimenta dinheiro.Serão cerca de R$1 bilhão, já que a cidade tem o maior número de trabalhadores formais na região – 263,2 mil e também o maior salário médio, de R$3,9 mil. Já Osasco, que tem o segundo maior mercado de trabalho da região, vai ficar com uma fatia de R$468 milhões desse bolo. São 169 mil pessoas trabalhando com carteira assinada na cidade, com salário médio de R$2,7 mil. Nos demais municípios, os valores são menores, mas ainda assim suficiente para girar os números da economia, seja em compras, pagamento de dívidas ou aplicação em bancos. Em Cotia, serão R$224 milhões extras, já que seus 79,2 mil trabalhadores ganham, em média, R$2,8 mil. Em Parnaíba, o benefício vai movimentar R$166,3 milhões, com R$2,7 mil pagos, em média, a 61,3 mil trabalhadores. Outros R$119 milhões serão pagos, em 13º salário, para 38 mil trabalhadores formais de Itapevi, cujo salário médio é de R$3,1 mil. Em Carapicuíba, serão mais R$76 milhões. A cidade tem 37,3 mil trabalhadores com direito ao benefício, que será de, em média, R$2 mil. Em Jandira, serão R$54,5 milhões, já que seus 19,9 mil trabalhadores recebem, em média, R$2,7 mil. E a menor fatia fica com Pirapora do Bom Jesus, onde o 13º salário representa 5 milhões extras, pagos a 2,3 mil trabalhadores que recebem, em média, R$2 mil. Os dados sobre números trabalhadores e renda média, em casa cidade, são da Fundação Seade.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style