Domingo, 19 de Novembro de 2017

Cotidiano


14/11/2017 - 00:00 - Atualizado em 14/11/2017 - 00:00

São Lourenço é notificado por danos

Segundo prefeitura de Cotia, projeto deixa rua intransitável
Por Da redação
Cotia

Obras do São Lourenço são alvo de ação

Obras do São Lourenço são alvo de ação (Foto: Divulgação)
(cotidiano@webdiario.com.br)

A Prefeitura de Cotia está em “pé de guerra” com o Consórcio Construção São Lourenço (CCSL), responsável pela construção do sistema produtor São Lourenço, da Sabesp, que vai garantir o abastecimento de água às cidades da região Oeste a partir do próximo ano. Na última sexta-feira, a empresa foi notificada pela 8ª vez, pela prefeitura, por danos causados na Estrada das Pitas, na Chácara Roselândia. De acordo com a administração municipal, após uma fiscalização ao local, a Secretaria de Obras constatou que o consórcio estava ferindo o direito de ir e vir dos moradores daquela região, já que a via estava intransitável. Uma reunião foi convocada pela prefeitura, com a presença do prefeito Rogério Franco, do Promotor de Justiça Ricardo Navarro, de uma comissão de moradores da Estrada das Pitas, representantes da Sabesp e do CCSL.

Durante a reunião, o Ministério Público determinou que, em caráter imediato, a empresa precisava criar uma alternativa trafegável, para veículos e pedestres e, até sexta-feira, dia 17, tem que entregar a estrada totalmente recuperada. “A prefeitura enviará uma equipe técnica ao local para verificar a condição da estrada e, estando tudo certo, o assunto está encerrado. Não estando, o Ministério Público deverá ser informado para tomar as providências”, disse o promotor Ricardo Navarro, que não descartou, inclusive, a abertura de uma ação civil pública contra o Consórcio.

De acordo com Eudóxio Pontes, engenheiro de produção do CCSL, ainda esta semana, as intervenções da obra do Sistema Produtor São Lourenço, na Estrada das Pitas, estarão finalizadas. O São Lourenço vai assegurar abastecimento a 2 milhões de moradores das cidades de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista. Ele vai trazer água de Ibiúna para a região. O sistema entra em “operação assistida” no final de 2017. Meta é reduzir dependência do sistema Cantareira.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style