Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Política


30/11/2017 - 00:00 - Atualizado em 30/11/2017 - 00:00

Para Didi, secretários de Lins determinam vetos dos projetos na Câmara

Por Leonardo Abrantes
Osasco

(política@webdiario.com.br)

Parte dos vereadores de Osasco voltou a se posicionar contra vetos impostos pelo prefeito Rogério Lins (PODE) a projetos de autoria dos parlamentares. Eles criticam o rigor da equipe formada por Lins que, segundo Didi (PSDB), “só assina” os vetos. Para ele, a iniciativa de impedir a sanção de projetos iniciados na Câmara Municipal tem sido dos secretários. Só na sessão da última terça-feira, 28, oito vetos a projetos de vereadores foram mantidos, dois deles de Didi.

Autor de projetos que proibiam a aplicação de multas a motoristas entre meia-noite e 5h e a instalação de radares de velocidade em áreas consideradas de risco, vetadas pela prefeitura, Didi lamentou a decisão referendada por Rogério Lins e criticou os secretários. “Não só no governo Rogério Lins, mas também de outros prefeitos que passaram por essa cidade, eles [secretários] parece que têm sede de vetar os projetos dos vereadores. Eles querem que os vereadores não apresentem nada. Esses projetos tentam ajudar a população a não ser roubada parando meia-noite no farol porque tem radar. Radar na cidade é para roubar o povo. Para educar não é”, disparou Didi.

O tucano também questionou a passividade dos parlamentares ao manter os vetos de Lins. Na atual legislatura, os vereadores derrubaram um único veto do prefeito sobre o projeto de De Paula (PSDB) que impõe prazos no atendimento na rede pública de saúde. “Os vereadores precisam começar a ter voz, porque se não, todos os projetos apresentados aqui serão vetados. Estamos aceitando vetos com muita tranquilidade. Nós precisamos garantir nosso mandato. Repudio o veto a esse projeto de lei”, completou Didi.

Líder do PSDB na Câmara, Didi isentou Rogério Lins quanto a iniciativa dos vetos, mas afirmou que o prefeito, na maioria das vezes, “só assina” o veto. “Está na hora de mostrarmos para os secretários que muitas coisas só chega ao prefeito para ele assinar e ele acaba assinando. Vamos mostrar para esse monte de secretário que tem aí que essa Casa de Leis merece respeito. Não podemos abaixar a cabeça”, finalizou. Apesar do desabafo, os vetos aos projetos de Didi foram mantidos.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style