Quinta-Feira, 19 de Abril de 2018

Esportes


05/01/2018 - 00:00 - Atualizado em 05/01/2018 - 00:00

Vôlei Osasco começa 2018 "correndo atrás" dos rivais

Time ocupa o 3º lugar, com 28 pontos
Por Da redação
Osasco

Luizomar de Moura, técnico do Nestlé/Osasco

Luizomar de Moura, técnico do Nestlé/Osasco (Foto: Divulgação)
(esportes@webdiario.com.br)

O Nestlé/Osasco vai ter que “remar muito” se quiser melhorar sua posição na tabela de classificação da Superliga Feminina de Vôlei. Na terça-feira, dia 9, as disputas serão retomadas, com os primeiros jogos de 2018. A partir daí, serão mais 9 jogos pela frente, até o final do returno. Esse é o “tempo” que a equipe do técnico Luizomar de Moura tem para “correr atrás” de seus principais rivais, que estão bem à frente da tabela. Atualmente, após duas rodadas da 2ª fase, Osasco ocupa o 3º lugar na tabela, com 28 pontos. Foram, até agora, 9 vitórias e 4 derrotas, incluindo também a campanha do primeiro turno.

O vice-líder, Sesc/Rio de Janeiro, do técnico Bernardinho, já soma 34, ou seja, 6 à frente. E tem, em seu retrospecto, apenas uma derrota. A liderança está com o invicto Dentil/Praia, que “nada de braçadas” e tem 39 pontos. Além de ver os rivais bem à frente, o time ainda encarar o Camponesa/Minas em seus calcanhares, com 25 pontos. Na Superliga, vitórias por 3 sets a 0 e 3 sets a 1 valem 3 pontos. Já por 3 sets a 2 dão 2 pontos ao vencedor e um ao perdedor. Por isso, é com a calculadora em mãos que Osasco volta à quadra nesta terça-feira, quando recebe o São Cristóvão/São Caetano, às 19h30, no ginásio José Liberatti.

A posição das equipes na tabela, ao final do returno, é importante porque define os cruzamentos nos playoffs. Os oito primeiros times avançam às quartas de final. O 1º pega o 8º. E assim por diante.  Caso essa etapa terminasse hoje, Osasco pegaria, nos playoffs, o Hinode/Barueri, do técnico José Roberto Guimarães, que atualmente está na 6ª colocação.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style