Domingo, 21 de Janeiro de 2018

Cotidiano


08/01/2018 - 00:00 - Atualizado em 08/01/2018 - 00:00

Em Osasco, farmácia para entrega de remédios de alto custo começa a funcionar em fevereiro

Unidade no Centro vai unificar entrega de medicamentos de alto custo, controlados e de uso contínuo. Três mil pessoas com dificuldade de locomoção vão receber os remédios em casa.
Por Da redação
Osasco

O prazo de entrega em fevereiro foi anunciado pelo prefeito Rogerio Lins

O prazo de entrega em fevereiro foi anunciado pelo prefeito Rogerio Lins (Foto: Luciano Benazzi)
(cotidiano@webdiario.com.br)

Entra em funcionamento no próximo mês uma nova farmácia para entrega de medicamentos na rede municipal de saúde de Osasco. Localizado na avenida João Batista, no Centro, o novo serviço vai agilizar e facilitar o processo de distribuição dos remédios fornecidos aos usuários da rede. Ele vai unificar os serviços das três farmácias de distribuição: a da Policlínica da Zona Norte, onde é feita a entrega dos medicamentos de alto custo; a do CAPS, que entrega os controlados, e a da Policlínica da Zona Sul, onde é feita a dispensação de  medicamentos de uso contínuo.

Além disso, será a central a partir da qual serão entregues, em domicílio, medicamentos a 3 mil pacientes da rede que têm algum tipo de dificuldade de locomoção, incluindo deficientes e idosos. Esse número corresponde a um terço do total de pacientes que recebem medicamentos gratuitos na cidade.

O prazo de entrega em fevereiro foi anunciado pelo prefeito Rogerio Lins em vídeo postado, na última quinta-feira, nas redes sociais. Lins visitou o novo prédio, que está em reforma, ao lado do secretário da Saúde, José Carlos Vido. No vídeo, o prefeito também anunciou que a farmácia adotará sistema de agendamento para os atendimentos. A unidade terá capacidade para atender cerca de 15 mil usuários por mês. Ainda segundo Lins, o objetivo de instalar a nova farmácia na região central de Osasco é facilitar o acesso à população, já que a área está no trajeto da maioria das linhas de ônibus da cidade.  Atualmente, que mora na Zona Sul e precisa pegar a medicação na Policlínica da Zona Norte precisa pegar dos ônibus na ida e mais dois na volta. 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style