Quinta-Feira, 19 de Abril de 2018

Política


08/01/2018 - 00:00 - Atualizado em 08/01/2018 - 00:00

Presidente do PEN ainda sonha com Jair Bolsonaro em Osasco

Pré-candidato à presidente da República nas eleições de 2018 rompeu o acordo que tinha com a legenda e assinou uma carta de compromissos com outro partido, o PSL
Por Leonardo Abrantes
Osasco

Presidente municipal do PEN, em Osasco, Márcio Bitencourt mantém os planos de trazer o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) à cidade, mesmo depois de o pré-candidato à presidente da República romper o acordo com a legenda e assinar uma carta de compromissos com o PSL.

Segundo Bitencourt, mesmo com o novo posicionamento de Bolsonaro, o PEN ainda estuda a possibilidade de apoiar a candidatura do deputado federal e, consequentemente, trazê-lo a Osasco.

Ao Diário da Região, o presidente municipal do PEN evitou falar em “frustração”. “Não frustra [os planos de trazer Bolsonaro a Osasco] porque acredito que o PSL pensa da mesma forma. Caso ele venha a presidir o PSL, isso se ele não trocar de partido de novo, acredito que vão centralizar algo aqui em Osasco que é uma das cidades mais importantes do estado. É um local estratégico para qualquer campanha”, afirmou Márcio Bitencourt.

O presidente do PEN, inclusive, se coloca à disposição para organizar a possível passagem de Bolsonaro por Osasco. “A ideia é fazer com que a campanha dele tenha um desenvolvimento positivo na nossa região. Se estivermos na base, faremos de tudo para colaborar com esse crescimento. Aí vamos colocar os planos que estavam feitos à disposição do PSL”, garantiu.

Sobre os motivos que levaram Bolsonaro a romper o acordo com o PEN, Bitencourt afirma que o pré-candidato a presidente queria, além de presidir o partido nacionalmente, nomear os presidentes em todos os estados brasileiros. O PEN já havia atendido a um pedido do deputado, mudando seu nome para Patriota.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style