Domingo, 21 de Janeiro de 2018

Cotidiano


11/01/2018 - 00:00 - Atualizado em 11/01/2018 - 00:00

Febre amarela superlota Policlínicas em Osasco

Embora Osasco esteja fora do grupo de risco no qual 52 cidades irão receber doses fracionadas da vacina, em campanha do governo do estado, a procura nas UBSs e nas duas policlínicas tem sido grande. As pessoas se aglomeram nas filas
Por Graciela Zabotto
Osasco

Policlínica Zona Sul

Policlínica Zona Sul (Foto: José Luiz)
(cotidiano@webdiario.com.br)

Na manhã desta quinta-feira, 11, muitas pessoas foram até a Policlínica da Zona Sul, em Osasco, e enfrentaram fila em busca da vacina contra a febre amarela. O mesmo aconteceu na Policlínica Zona Norte e em várias UBSs (Unidades Básicas de Saúde). Em nota, a prefeitura ressaltou que a cidade não está realizando campanha de vacinação contra a doença. “Reforçamos que não haverá vacinação em massa para a população osasquense. A cidade não integra o grupo de 52 cidades do Estado de São Paulo que irão receber a dose fracionada da vacina. Vale destacar, ainda, que não há casos positivos da doença no município”, informou a prefeitura.

De acordo com a administração municipal, a imunização dos moradores da cidade foi realizada pela prefeitura entre os meses de novembro e dezembro em mais de 50 mil pessoas que convivem próximo ao cinturão verde, região próximo à Zona Norte de Osasco. “No momento a cidade está vacinando apenas quem reside nestes locais ou tem viagem marcada para áreas de risco, desde que comprovada”.

A prefeitura ressalta, ainda, que a imunização exclusiva para pessoas que viagem ou se desloquem para alguma área de risco acontece apenas na Policlínica da Zona Sul, que tem autorização internacional para aplicação da vacina. A vacina é contraindicada para crianças com menos de 9 meses de idade, mulheres grávidas e lactantes e alérgicos a ovo. Na região, a cidade de Itapevi prorrogou a campanha de vacinação. Programada para terminar no dia 29 de dezembro, ela foi estendida durante todo o mês de janeiro ou até durarem os estoques nas Unidades Básicas de Saúde. Em Cotia, os moradores formam filas para conseguirem uma senha e receberem a vacina.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style