Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020

Política


26/01/2018 - 00:00

Ralfi quer microchip em cães e gatos de Osasco

Projetonão tem data para ser votado. Meta é reduzir abandono, controlar doenças e ampliar segurança dos moradores
Por Leonardo Abrantes
Osasco

Ralfi

Ralfi (Foto: Luciano Benazzi)
(politica@webdiario.com.br)

Tramita na Câmara de Osasco o Projeto de Lei 8/2018, de autoria do vereador Ralfi Silva (PODE), que prevê a implantação de microchip para identificação eletrônica de animais domésticos na cidade, principalmente cães e gatos. A identificação será individual e definitiva. Em fase inicial de tramitação, o projeto não tem data definida para ser votado em plenário. A intenção da proposta é facilitar a identificação dos animais, por exemplo, em caso de desaparecimento.

Autor do projeto, Ralfi afirma ainda que a instalação do microchip coibirá os casos de abandono de animais. Com o microchip, todo o histórico do animal, como a quem pertence e onde reside, estará inserido na pele do pet, na região do pescoço. Outros municípios vizinhos a Osasco já adotam esse sistema, como Barueri. O projeto ainda prevê que os munícipes, comprovadamente de baixa renda, poderão requerer gratuidade na implantação do chip em seu animal.

Nos demais casos, os proprietários ficarão responsáveis em arcar com os custos da eventual obrigatoriedade que será passível de multa caso não cumprida. Os canis e gatis, por exemplo, poderão ter o Alvará de Funcionamento cassado pela prefeitura. Antes, a administração deverá aplicar multa inicial de R$1.522,65 por animal. “A aplicação do microchip de identificação garantirá maior controle populacional, de zoonoses, e maior segurança para a população, nos casos em que os animais são soltos intencionalmente nas ruas, provocando acidentes e transmitindo doenças às pessoas”, justifica Ralfi. 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style