Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018

Esportes


29/01/2018 - 00:00 - Atualizado em 29/01/2018 - 00:00

Líder, Oeste joga contra a Portuguesa

Rubrão já venceu o Taubaté por 2 a 0 e assumiu a liderança e caminha rumo à 2ª fase
Por Leonardo Abrantes
Barueri

Mazinho

Mazinho (Foto: Luciano Benazzi)
(esportes@webdiario.com.br)

Invicto em 2018, o Oeste tem sobrado na Série A-2 do Campeonato Paulista. Ao vencer o Taubaté por 2 a 0 no último sábado, 27, na Arena Barueri, o Rubrão assumiu a liderança da competição e deu mais um passo para garantir uma vaga na segunda fase do torneio. Nesta terça-feira, 30, o time de Barueri abre a 5ª rodada da A-2. Fora de casa, o Oeste encara a Portuguesa.

Aos poucos, o Rubrão tem mostrado dentro de campo que valeu a pena a estratégia da diretoria de manter em seu elenco a mesma base do time que, no ano passado, brigou pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Contra o Taubaté, o Oeste não foi ameaçado em nenhum momento e balançou as redes com dois remanescentes da última temporada. Mazinho abriu o placar em cobrança de pênalti e, depois, foi o autor da assistência para o gol marcado por Raphael Luz.

A vitória sobre o Burro da Central aliado ao empate do Penapolense contra o São Bernardo levou o Oeste à liderança da A-2. Com 10 pontos ganhos, o Rubrão leva a melhor sobre o time de Penápolis no saldo de gols (7 a 4). Além disso, 3 pontos já separam a equipe de Barueri do Rio Claro, 5º colocado. Na A-2, apenas os quatro melhores garantem vaga na segunda fase.

Principal jogador do elenco, Mazinho comemora o bom momento do Oeste na competição, mas pede cautela. “A gente sabe que o time tem qualidade, mas se a gente não colocar na cabeça que dentro de campo é tudo igual e que temos que impor nosso ritmo desde o começo, podemos desperdiçar momento tão bom. A A-2 é bem difícil, os jogos são bem truncados, então, quando tivermos oportunidade, temos que aproveitar para ganhar os jogos no começo para ter mais tranquilidade no final”, avaliou o camisa 10.
Diretor de futebol do clube, Aparecido Roberto de Freitas, o Cidão, tem batido nessa tecla para frear qualquer clima de já ganhou. “O Cidão bate bastante nessa tecla. Ele pede para mantermos os pés no chão, porque até aqui não ganhamos nada. De nada adianta ficarmos invictos e não classificar para a A-1”, finalizou. 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style