Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018

Cotidiano


09/02/2018 - 00:00

Com 450 mil doses, Osasco faz mutirão de vacinação contra a febre amarela no dia 17

Atendimento no "Dia D", quando serão aplicadas doses fracionadas, acontece nas Unidades Básicas de Saúde, das 8 às 17 horas. É preciso levar documento e comprovante de endereço
Por Redação
Osasco

Febre Amarela

Febre Amarela (Foto: Divulgação)
(cotidiano@webdiario.com.br)

Osasco vai aplicar 450 mil doses fracionadas da vacina contra a febre amarela durante o “Dia D” contra a doença, que acontece em 17 de fevereiro, um sábado. O atendimento será feito nas 34 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da rede, das 8 às 17 horas. É preciso levar documento com foto e comprovante de endereço. Mas quem não quiser esperar até lá pode fazer o agendamento, para atendimento durante a semana, pela Central 156. O anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Lins, nas redes sociais. “Osasco está fora da área de risco. Mas após a vacinação teremos vacinação permanente nas UBS até o final do ano. A prevenção é sempre o melhor caminho”, afirmou.  As doses foram liberadas, à cidade, pelo governo do Estado.

Cada frasco possui cinco doses integrais, com 0,5 mililitros. A diferença da dose fracionada é que a quantidade aplicada é inferior: 0,1 mililitro.  A capacidade de imunização da vacina fracionada é de 8 anos. Já a integral vale para a vida toda.  Doses fracionadas também estão sendo aplicadas em Barueri, Carapicuíba, Cotia e Jandira. A região não registra casos confirmados da doença. Mas uma morte está sob investigação em Osasco. Um rapaz faleceu, no início de janeiro, com sintomas da doença.

Ele havia viajado, no Ano Novo, para Mairiporã, cidade onde há registros de febre amarela. A vacinação é indicada a partir dos 9 meses de vida. Não devem tomar a dose crianças abaixo dessa idade, gestantes, mulheres que estejam amamentando bebês com menos de 6 meses de vida e quem tem alergia a ovo.

Já idosos, pessoas em quimioterapia e outros tratamento de saúde, pessoas com HIV, portadores de doenças autoimunes e portadores de doenças hematológicas (sangue), renais e hepáticas além das que faz uso de medicamentos com corticoides devem buscar orientação médica sobre a imunização.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style