Segunda-Feira, 26 de Fevereiro de 2018

Esportes


14/02/2018 - 00:00

Audax tem missão quase impossível contra queda

Por Leonardo Abrantes
Osasco

Audax

Audax (Foto: Luciano Benazzi)

(esportes@webdiario.com.br/poresporte.com.br)

O Audax tem uma missão quase impossível para escapar do rebaixamento na Série A-2 do Campeonato Paulista. Desde de 2012, quando a competição passou a ser disputada nos moldes atuais, em que todos os clubes se enfrentam em turno único, apenas quatro clubes conseguiram escapar da degola depois de somar só três pontos nas seis primeiras rodadas da segunda divisão estadual. A tarefa do Audax é ainda mais complicada do que em anos anteriores já que, em 2018, a competição terá apenas 15 rodadas.

Antes, eram 19 rodadas. Lanterna da Série A-2 do Paulistão com cinco derrotas e uma vitória em seis jogos, o Audax tem mais nove partidas para tentar evitar o rebaixamento à terceira divisão de São Paulo. A tarefa, no entanto, não é das mais fáceis. De 2012 para cá, apenas Batatais (2015), São Bernardo, Santacruzense e São José (2012), escaparam do rebaixamento após somarem três pontos nas seis primeiras rodadas. Em 2012, Rio Preto, São Bernardo, Santacruzense e São José estavam na zona de rebaixamento.

No final, o Rio Preto acabou rebaixado à quarta divisão de São Paulo. Em 2014 foi a vez do Grêmio Osasco ser rebaixado depois de somar três pontos nas seis primeiras rodadas. Um ano depois, a última exceção à regra foi o Batatais. Mas escapou por pouco, com apenas dois pontos de diferença para o Z-4. Agora, chegou a vez do Audax tentar ser a quinta exceção e evitar um rebaixamento que parece certo.


Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style