Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018

Política


13/03/2018 - 00:00

Vereador Tinha quer mais balé na agenda cultural de Osasco

Projeto do vereador prevê que 10% da grade cultural da cidade sejam reservadas a espetáculos de dança amadores, sem a exigência de registro dos artistas na Delegacia do Trabalho
Por Juliana Oliveira
Osasco

Tinha di Ferreira

Tinha di Ferreira (Foto: Luciano Benazzi)
(politica@webdiario.com.br)
 
Tramita na Câmara de Osasco o projeto de lei, de autoria do vereador Tinha di Ferreira (PTB) que institui o Programa Ballet Para Todos. A proposta tem como meta investir no desenvolvimento artístico de bailarinos amadores. Para isso, assegurando que pelo menos 10% de toda a grade ou cronograma mensal de horários de shows e espetáculos na cidade sejam reservados a essa modalidade artística, mas sem a exigência do registro profissional na Delegacia Regional do Trabalho (DRT).

Ele acredita que a aprovação de seu projeto vai estimular o desejo do bailarino em demonstrar na apresentação “a sua alma, a sua arte e a sua dança”. De acordo com o projeto, essas apresentações individuais ou em grupos podem ser realizadas nos teatros e Centro Educacional Unificado (CEU) da prefeitura de Osasco.  

A proposta destaca ainda que bailarinos e grupos de ballet clássico profissionais também poderão participar do programa para suas apresentações, desde que não façam parte de outra grade horária de shows e espetáculos como contratados da prefeitura.

Na justificativa ao projeto, Tinha traça um quadro do ballet clássico no Estado. Segundo ele, em São Paulo existem 1 milhão de bailarinos e cerca de 500 academias de ballet, e todos esses artistas estão sem palco para atuar. “O bailarino precisa do palco para se desenvolver, para crescer, para demonstrar a sua arte e criação”.

Ao garantir 10% das apresentações, Tinha afirma que está cumprindo seu dever de desenvolver e incentivar a arte, a cultura e o artista. “O bailarino técnico se faz na aula e o bailarino artista se faz no palco, mas que palco? Assim, a aprovação do Programa Cultural Ballet para Todos supre essa demanda e é inclusivo, é certeiro, é promissor, é fundamental para o ballet de Osasco”. Tinha ainda destaca em sua justificativa que a apresentação no palco é um estímulo para o bailarino dedicar-se cada vez mais a arte.

“No mundo inteiro as pautas são democraticamente divididas entre os amadores e profissionais, justamente o inverso do que hoje acontece na cidade Osasco”, completou.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style