Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018

Política


16/05/2018 - 00:00 - Atualizado em 16/05/2018 - 00:00

Com Plenário esvaziado, Câmara adia discussão de 95 propostas

Por Juliana Oliveira
Osasco

Câmara de Osasco

Câmara de Osasco (Foto: Luciano Benazzi)
(política@webdiario.com.br)
 
Já virou rotina na Câmara de Osasco a ausência dos vereadores na Ordem do Dia para a discussão e votação de projetos. Depois de terem aprovado 11 matérias na sessão passada, os parlamentares voltaram aos antigos hábitos e adiaram a discussão de 95 propostas, dentre elas estão vetos do prefeito Rogério Lins (PODEMOS), projetos de lei e requerimentos encaminhados para debate. Na sessão de terça, 15, o Legislativo retirou de discussão um bloco com 36 requerimentos do vereador Tinha Di Ferreira (PTB) e aprovou 21 moções, entre elas de congratulações, aplauso, inconformismo e apelo. Porém ao final do intervalo da primeira parte da sessão para o início da Ordem do Dia, fase destinada para as discussões e votações das propostas, não havia quórum suficiente e a sessão teve de ser adiada.

Diante disso, ficou para a próxima sessão, a decisão dos vereadores se acatam ou não o veto total do prefeito Rogério Lins, ao projeto de lei de autoria do vereador Josias da Juco (PSD) sobre o cadastro com dados de motoboys e profissionais autônomos que trabalham como entregadores, utilizando motos, incluindo os de delivery de pizzas e outros tipos de comida. Também ficou na fila da primeira discussão, o projeto de lei de autoria do vereador Daniel Matias (PRP), que dispõe sobre a obrigatoriedade do uso de lâmpadas de sistema econômico nas vias, nas praças públicas, nos prédios públicos, nos novos loteamentos e condomínio no âmbito de Osasco.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style