Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018

Política


11/06/2018 - 00:00 - Atualizado em 11/06/2018 - 00:00

França libera R$100 milhões para Carapicuíba

Além de reurbanização do Parque dos Paturis, governador Marcio França assinou convênios para retomada das obras do Corredor Oeste, recapeamento de ruas e construção de terminal de ônibus na Vila Menk. "Dinheiro bom é dinheiro na mão de prefeito", afirmou
Por Da redação
Carapicuíba

Governador Marcio França libera R$100 milhões para Carapicuíba

Governador Marcio França libera R$100 milhões para Carapicuíba (Foto: Maranhão)
(politica@webdiario.com.br)

Durante vinda a Carapicuíba, no domingo, o govenador Marcio França assinou convênios de repasse no valor total de quase R$100 milhões para obras na cidade. O evento aconteceu no Parque dos Paturis, que será revitalizado, recebendo R$3,4 milhões para cercamento e monitoramento, além de implantação de pista de caminhada e quadra de grama sintética, entre outras obras. Ao lado do prefeito Marcos Neves, que assinou ordem de serviço para o início da revitalização do parque, França também autorizou a retomada das obras do trecho de Carapicuíba do corredor Metropolitano Itapevi-Osasco.

Com investimento de R$ 45,2 milhões, o projeto será concluído em 18 meses. Também foram liberados R$ 43,7 milhões para recapeamento e R$ 6,8 milhões para construção de um Terminal Metropolitano, na Vila Menk. Durante o evento, o governador explicou ainda que prefere fazer parcerias com as prefeituras para realização de obras do que assumi-las pelo Estado. “Quando colocamos o dinheiro nas mãos do prefeito, as obras saem mais baratas, melhores e mais rápidas. Quem me ensinou isso foi o ex-governador Mario Covas. Porque o prefeito é cobrado todos os dias, na porta da casa deles. E ao governador nem sempre as pessoas têm acesso. Então, dinheiro bom é dinheiro na mão do prefeito”, disse.

“Não interessa qual é o partido porque as pessoas estão acima dos partidos”, completou. França também anunciou que Carapicuíba foi uma das 15 cidades escolhidas no Estado – e única na região, para o programa de Alistamento Civil. O projeto vai selecionar mil jovens, de 18 anos, para realização de trabalhos sociais, com remuneração de R$ 500. Segundo ele, o objetivo é oferecer oportunidades a esses jovens, ajudando também a combater a violência. Para isso, foram escolhidos as 15 cidades paulistas “mais difíceis de se administrar”. “Quero ver se nós não vamos vencer a violência. Já temos 230 mil presos em São Paulo. Então, temos é de dar a oportunidade para as pessoas. Dá a chance que o rapaz agarra essa oportunidade”, completou.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style