Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018

Polícia

12/06/2018 - 00:00 - Atualizado em 12/06/2018 - 00:00

Agressões a professores batem recorde nas escolas estaduais

Por Da redação
Região

(cotidiano@webdiario.com.br)

O estado de São Paulo registra o maior número de agressões a professores da rede estadual no primeiro trimestre desde 2014. Os dados foram obtidos com exclusividade pela GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação, junto à Secretaria Estadual da Educação de São Paulo, a partir do Registro de Ocorrências Escolares. Eles mostram que, de janeiro a março deste ano,  foram registradas 64 ocorrências de agressão.  No ano passado, nesse mesmo período, foram 5. Já em 2014, recorde até então, haviam sido 51 registros.

Os números da secretaria revelam ainda que 2017 registrou o maior número de casos de agressão a professor dos últimos anos. Foram 251 casos registrados, dois a mais que no ano anterior. É também o maior número desde 2014. Em nota ao Globonews, a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo afirmou que "São Paulo é pioneiro no enfrentamento das questões de relacionamento entre professor e aluno, criando em 2009 o Sistema de Proteção Escolar que dispõe de professores mediadores, manuais de apoio, distribuídos para todas as escolas da rede estadual com orientações de como os gestores escolares devem tratar a questão e o atendimento aos professores e alunos".

"O número mencionado pela TV representa 0,03% do número total de docentes do Estado de São Paulo e não se trata de dados estatísticos já que o ROE - Registro de Ocorrências Escolares é um mecanismo de registro interno da Secretaria de Educação do Estado", completa a nota. "A Secretaria Estadual da Educação de São Paulo tem como premissa básica a valorização dos professores, tanto é que nessa semana nomeou 2.165 professores habilitados em concurso público. Outra medida foi garantir melhor remuneração a 33 mil profissionais do Quadro de Apoio Escolar (QAE)", acrescenta.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style