Segunda-Feira, 20 de Agosto de 2018

Cultura


13/07/2018 - 00:00 - Atualizado em 13/07/2018 - 00:00

ARRANHA-CÉU

Por Da redação
Região

(cultura@webdiario.com.br)

É impressionante como, quase 30 anos após seu lançamento, o clássico dos filmes de ação “Duro de Matar” continue gerando “filhotes”. Só que de qualidade infinitamente inferior. É o caso de “Arranha-Céu: Coragem sem Limite”, estreia da semana nas telonas. Na trama, Will Ford, vivido pelo carismático Dwayne Johnson – The Rock, é um veterano de guerra americano e ex-líder de operações de resgate do FBI que agora ganha a vida como responsável pela segurança de arranha-céus.  

Durante um dos trabalhos, ele é acusado de ter colocado o edifício mais alto e mais seguro da China em chamas. A partir daí,  tem tripla missão: achar os verdadeiros culpados pelo incêndio, salvar sua família que está presa dentro do prédio e limpar seu nome. Com uma história dessas, não é preciso adiantar que o roteiro, escrito pelo também diretor Rawson Marshall Thurber, não faça muito sentido, incluindo ainda terroristas e roubos de arquivos comprometedores.

E o que não falta são clichês, como o herói pendurado nas alturas, muitos tiros e explosões, além de vilões caricatos.   Dá até pena ver a atriz Neve Campbell, que vinha tão bem de sua participação na série House Of Cards, em uma roubada dessas, vivendo a esposa do protagonista.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style