Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018

Cotidiano


09/08/2018 - 00:00 - Atualizado em 09/08/2018 - 00:00

Vacinação segue abaixo do esperado em Osasco

Prefeitura reforça divulgação casa a casa sobre a importância de vacinar crianças contra sarampo e polio. Também estão disponíveis vacinas contra febre amarela, HPV e febre amarela. "Vamos dia a dia ampliar a divulgação, porque vacina tem", afirma Vido
Por Erica Celestini / cotidiano@webdiario.com.br
Osasco

Iniciada no último sábado, dia 4 de agosto, com um Dia D envolvendo a abertura de todas as unidades de saúde, a campanha de multivacinação, em Osasco, ainda está com adesão abaixo do esperado. “Infelizmente, a população ainda não se conscientizou sobre a importância da vacinação”, avalia o secretário da Saúde, José Carlos Vido. Segundo ele, uma campanha de divulgação, em andamento desde o final de julho, vai ser intensificada para aumentar o comparecimento aos postos.

Além das doses contra sarampo e poliomielite, voltadas a crianças de 1 a 5 anos e determinadas pelo Ministério da Saúde, Osasco ampliou a campanha, incluindo ainda vacinas contra febre amarela, HPV e meningite. “Estamos fazendo uma campanha de busca ativa, com agentes comunitários de saúde e até as equipes da dengue indo de casa em casa, levando a informação da importância de vacinar. A vacina é a melhor prevenção. Teremos atendimento durante todo o mês de agosto nas Unidades Básicas de Saúde e mais um dia D em 18 de agosto, com abertura das UBS no sábado. Vamos dia a dia levando essas informações para trazer as pessoas aos postos, porque vacina tem”, completa. 

Segundo Vido, fora aplicadas 16 mil doses em 4 de agosto. As vacinas contra HPV e meningite são aplicadas em adolescentes dos sexos feminino e masculino de 11 anos até 14 anos. E, no caso do HPV, as meninas podem tomar a dose a partir dos 9 anos. Já a de febre amarela é destinada a crianças a partir dos 5 anos, adolescentes, adultos e idosos. O sarampo e a poliomielite correm o risco de voltar a infectar pessoas devido ao baixo índice de imunização. No Estado, a cobertura está em 70% entre as crianças até 5 anos.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style