Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018

Cotidiano


05/12/2018 - 00:00 - Atualizado em 05/12/2018 - 00:00

Mais 4 testemunhas confirmam agressão a cachorro

Uma delas, inclusive, ajudou a socorrer o animal após golpe desferido por segurança. Acusado ainda não se apresentou para depor
Por Erica Celestini e Maranhão / policia@webdiario.com.br
Osasco

Delegacia do Meio Ambiente de Osasco

Delegacia do Meio Ambiente de Osasco (Foto: reprodução google)
Mais 4 pessoas prestaram  depoimento, nesta quarta-feira, na Delegacia do Meio Ambiente de Osasco, no inquérito que apura a morte de um cachorro de rua no Carrefour Osasco. Todas elas confirmaram que um segurança da loja agrediu o animal com uma barra de alumínio. Uma delas, inclusive, ajudou a prestar socorro ao cão.  Dentre os depoimentos desta quarta, a agressão foi confirmada ainda por uma funcionária do supermercado e por  outro segurança, que atua nas rondas com motos no estacionamento da loja. Ele deu, inclusive, detalhes da ocorrência, contando que viu o cachorro ser golpeado e dar alguns passos até a entrada da loja, onde parou e começou a apresentar sangramento. 

Desde segunda-feira, quando o inquérito foi instaurado, dez pessoas já foram ouvidas. Imagens de câmeras de segurança também indicam a agressão. Mas o acusado ainda não se apresentou. Ele está fora da cidade e, em contato com os policiais, confirmou que vai se apresentar, com um advogado, ainda esta semana. Quem também dever ser ouvido, nos próximos dias, é o dono da empresa terceirizada que presta serviços de segurança ao Carrefour. A expectativa é de que o inquérito seja concluído até a próxima segunda-feira, para envio à Justiça. Ele vai apontar as responsabilidades pela agressão e morte ao animal.

Também prestaram depoimento, esta semana, funcionários do Centro de Zoonoses da prefeitura, que prestaram socorro ao cachorro. Eles confirmaram que receberam um chamado para atender ocorrência de atropelamento de animal, no Carrefour. Chegando ao local, se depararam com o cão ferido e com sangramentos. Ele foi levado ao setor, mas faleceu durante o atendimento. Como é procedimento padrão, nesses casos, o corpo foi incinerado. Somente no dia seguinte, segundo ele, foram recebidas denúncias sobre agressão ao animal. Em nota, o Carrefour admitiu ter ocorrido um “grave problema” em sua loja de Osasco e afirmou ainda que não se eximir “de sua responsabilidade”.  Atividades estão convocado, pelas redes sociais, para um protesto na loja de Osasco, neste sábado, às 15 horas.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style