Quarta-Feira, 19 de Dezembro de 2018

Polícia

06/12/2018 - 00:00 - Atualizado em 06/12/2018 - 00:00

Em depoimento, segurança do Carrefour confessa que espancou cão mas nega envenenamento

Segurança se diz arrependido. Ele relatou que no momento do golpe não percebeu que o animal ficou ferido mas, após ver o sangue, ligou para a Zoonoses do celular pessoal. Ele foi indiciado e pode pegar de três meses a um ano de cadeia, além de multa. Pena pode ser ampliada porque o cãozinho morreu.
Por Graciela Zabotto e Maranhão / policia@webdiario.com.br
Osasco

Segurança do Carrefour presta depoimento e  confessa que espancou cão mas nega envenenamento

Segurança do Carrefour presta depoimento e confessa que espancou cão mas nega envenenamento (Foto: Maranhão)
Nesta quinta-feira, 6, por volta das 14 horas, Kleber, o segurança acusado de ter agredido o cachorro de rua no Carrefour se apresentou à delegacia do Meio Ambiente de Osasco. Segundo o investigador, ele confessou que golpeou o animal, mas negou que tenha ocorrido a tentativa de envenenamento. Ainda de acordo com o investigador, o segurança relatou que no momento do golpe não viu o animal ficar ferido mas, após ver o sangue, buscou ajuda e ligou para o Centro de Zoonoses de Osasco do aparelho celular pessoal. Ele foi indiciado de acordo com o artigo 32 por praticar abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais.

A pena pode variar por detenção de três meses a um ano e multa, em caso de morte do animal, a pena pode ser ampliada de 1/6 a 1/3. “E é isso que vai acontecer porque o animal morreu, então ele terá a pena aumentada”, explicou o investigador. “Após prestar depoimento o agressor foi dispensado porque é um crime que não tem como detê-lo”, completou. De acordo com o policial, o agressor chegou à delegacia muito nervoso e assustado por causa da proporção que a situação ganhou nas redes sociais e na imprensa. “Ele disse estar muito arrependido”.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style