Segunda-Feira, 24 de Junho de 2019

Política


11/01/2019 - 00:00 - Atualizado em 11/01/2019 - 00:00

Bolsonaro veta incentivos fiscais a fundos patrimoniais

"Um dos parágrafos vetados possibilitava que as fundações de apoio a universidades e centros de ensino fossem equiparadas às organizações gestoras de fundo patrimonial. Argumentou que a norma poderia provocar interesses conflitante", disse Bruna
Por Juliana Oliveira / politica@webdiario.com.br
Barueri

Deputada federal Bruna Furlan (PSDB), autora do projeto

Deputada federal Bruna Furlan (PSDB), autora do projeto (Foto: Divulgação)
Pelo visto a deputada federal Bruna Furlan (PSDB) não ficou muito satisfeita com o resultado final do projeto de lei de sua autoria que regulamenta a criação de fundos patrimoniais e que foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro no início da semana. Ela compartilhou um texto em suas mídias sociais no qual o presidente sanciona a proposta com vetos a incentivos fiscais, que poderiam alavancar a formação dos fundos aprovados pelo Congresso em dezembro de 2018.

Os trechos foram retirados a pedido do ministro da Economia, Paulo Guedes. “Um dos parágrafos vetados possibilitava que as fundações de apoio a universidades e centros de ensino fossem equiparadas às organizações gestoras de fundo patrimonial. Argumentou que a norma poderia provocar interesses conflitantes”, diz o texto compartilhado pela deputada e que recebeu diversos emojis de carinhas tristes e de raiva de seus seguidores.
.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style