Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019

Esportes


11/01/2019 - 00:00 - Atualizado em 11/01/2019 - 00:00

Após queda com moto, piloto da Bianchini Rally abandona Dakar

Por Da redação / esportes@webdiario.com.br
Barueri

Como sempre, o Rally Dakar não dá moleza aos competidores e a 41ª edição já teve baixas ao longo dos quatro dias de prova, entre eles, um brasileiro. O piloto Marcos Colvero #109 da equipe de Alphaville, Bianchini Rally, sofreu uma queda com sua moto durante a 3ª etapa entre San Juan de Marcona e Arequipa, no Peru, na última terça-feira, e abandonou a prova.
 
Colvero foi resgatado pelo helicóptero da equipe médica, fez todos os exames num hospital da capital Lima e está bem, mas não pode mais continuar no Dakar. Essa foi a primeira vez que o gaúcho participou da competição. “Estou muito feliz em realizar o sonho de participar do Dakar. Seguramente a prova de rali mais dura do mundo. É algo que exige muita preparação física, técnica, logística e psicólogica. Infelizmente para mim a prova acabou na terceira etapa, mas foi uma grande experiência e aprendizado. Vale cada minuto”, disse Colvero.
 
Fabrício Bianchini, chefe da Bianchini Rally, que está acompanhado de Marcos Finato e Adhemar Pereira, seguirá acompanhando o rali até o final do roteiro torcendo para os 10 demais brasileiros que seguem firmes na competição.
 
Neste sábado, a programação é de descanso para os competidores. Um dia para respirar fundo e se preparar para enfrentar, no domingo, os 839 km (motos e quadris) ou 810 km (carros, UTVs e caminhões) de percurso entre as cidades de Arequipa e San Juan de Marcona.
 
Na segunda-feira, dia 14, o trajeto será de 387 km, todos dentro de San Juan de Marcona. O Rally Dakar segue até o dia 17 deste mês, com o circuito terminando na capital peruana.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style