Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019

Cotidiano


08/02/2019 - 00:00 - Atualizado em 08/02/2019 - 00:00

Osasco fará mais dois concursos públicos este ano

Um deles será para área da Saúde e outro para gestores públicos, mas vagas e cargos ainda não estão definidos. Já edital para contratação de 1,2 mil professores sai "nos próximos dias", segundo o prefeito Rogério Lins. Fundação Vunesp será responsável pela realização das provas
Por Erica Celestini / cotidiano@webdiario.com.br
Osasco

Prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos)

Prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos) (Foto: Marcelo Deck)
Além de concurso público para contratação de 1,2 mil professores, cujo edital está em fase final de elaboração, a Prefeitura de Osasco vai realizar, ainda este ano, pelo menos mais dois processos para contratação de funcionários efetivos. Os cargos ainda não foram divulgados, mas as áreas foram adiantadas pelo prefeito Rogério Lins. “O edital do concurso para professores já está sendo finalizado e deve sair nos próximos dias. E, ainda para este ano, existem outros previstos. Precisamos finalizar a discussão do concurso para gestores públicos e algumas áreas da saúde também vão precisar de contratações”, explicou ele, em entrevista coletiva após a nomeação de Délbio Teruel como novo Secretário da Administração, pasta que é responsável pelas contratações.

Lins afirmou ainda que os certames serão realizados pela Fundação Vunesp.  No caso dos professores, as 1,2 mil vagas serão para dois cargos: Professor Adjunto (PEB I) e Professor de Desenvolvimento Infantil (PDI). E a previsão é de que os aprovados comecem a atuar ainda no primeiro semestre do ano letivo. Eles vão substituir profissionais que foram contratados em caráter temporário, para suprir déficit na rede, que chegava a 500 professores quando Lins assumiu a prefeitura, no início de 2017. Atualmente, na rede o salário de PDI é de R$1902,89 para jornada de 38 horas semanais. Já o PEB I, para jornada de 27 horas, é 1923,92.

A relação de concursos faz parte de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre a prefeitura e o Ministério Público para reduzir o número de funcionários contratados por meio de processo seletivo, nas gestões anteriores. “O principal ponto do TAC foi não fazer mais processos seletivos. E estamos cumprindo integralmente. Além disso, hoje o grande corpo administrativo da gestão é efetivo”, completou.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style