Sexta-Feira, 22 de Fevereiro de 2019

Política


08/02/2019 - 00:00 - Atualizado em 08/02/2019 - 00:00

Osasco reforça fiscalização da Lei Cidade Limpa

Foco, nesta sexta-feira, foram panfletagens nas ruas e "lambe-lambe" colocados em postes, nas ruas Antônio Agu e Primitiva Vianco, no Centro. "Fiscalização será rotineira", afirma secretário da Segurança. Esta semana, Virgolino também anunciou ofensiva cotra os pancadões
Por Júlio Rezende / politica@webdiario.com.br
Osasco

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa (Foto: Divulgação)
A Secretaria de Segurança e Controle Urbano de Osasco intensificou, nesta sexta-feira, as fiscalizações da Operação Cidade Limpa, nome pelo qual ficou conhecida a legislação que proíbe poluição visual na cidade, incluindo publicidade irregular, como distribuição de panfletos não autorização e colagem de “lambe-lambe” nos postes.. De acordo com o secretário da pasta, coronel PM Virgolino, funcionários atuaram na fiscalização e notificação de empresas de panfletagem, com apreensões de folhetos, além da retirada de faixas, placas e totens. “Durante toda a manhã nossas equipes permaneceram em toda a extensão da rua Antônio Agu fazendo a limpeza dos postes e muros, que são utilizados por infratores para a publicidade ilegal. Além disso coibimos ações de panfletagem”, detalhou o secretário.

Já durante a tarde,  os trabalhos foram realizados em outras vias da região central, com foco principalmente na rua Primitiva Vianco, onde a demanda de irregularidades também é grande. Com o nome oficial de ‘Viver Melhor Osasco’, a lei foi implantada na cidade em 2011. Além do combate à poluição visual, incluindo ainda regras para outdoors na região central, ela prevê a fiscalização sonora, para combater o barulho excessivo, e ainda a ocupação de calçadas irregularmente. No caso da poluição sonora, as multas giram em torno de R$ 10 mil, e podem ser dobradas se houver reincidência, inclusive para carros com som alto.

Segundo Virgolino, novas ações serão realizadas nos próximos dias.  “Ao retomarmos os trabalhos de organização da paisagem estamos certos de estarmos proporcionando maior conforto e qualidade de vida para os cidadãos de Osasco, por isso, esse trabalho é muito importante e deverá acontecer rotineiramente”, completou. Nesta semana, o secretário já havia anunciado, também em entrevista ao Diário, o lançamento de uma ofensiva como os “pancadões”, como são conhecidos os bailes funks clandestinos. Estão na mira das equipes 23 eventos. O mapeamento foi feito por meio de acompanhamento das redes sociais e também por denúncias feitas por moradores vizinhos. O trabalho será realizado em parceria com as polícias Civil e Militar.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style