Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019

Polícia

03/04/2019 - 00:00 - Atualizado em 03/04/2019 - 00:00

PCC coopta gente e dá carro para transporte de droga

Por Erica Celestini e Maranhão / policia@webdiario.com.br
Região

Facção tem nova forma de cooptar integrantes. Plano é garantir que pessoas sem passagem pela polícia e usando veículos regularizados façam transporte de drogas, o que garante maior chance de "passar batido" por abordagens policiais.

Facção tem nova forma de cooptar integrantes. Plano é garantir que pessoas sem passagem pela polícia e usando veículos regularizados façam transporte de drogas, o que garante maior chance de "passar batido" por abordagens policiais. (Foto: Divulgação)


O PCC (Primeiro Comando da Capital) tem uma nova forma de cooptar integrantes. A facção criminosa está “contratando”, para fazer entrega de drogas entre fornecedores e os traficantes de pontos de vendas, pessoas que não têm passagens anteriores pela polícia. Além disso, garante que elas usem carros com documentação totalmente regularizada. O objetivo é fazer com que esses “entregadores” passem “batido” por blitz policiais. “Esse tipo de operação é feita para não chamar a atenção da polícia”, explica o delegado Igor Alves Guedes de Oliveira, titular da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Osasco. Mas, durante uma entrega que viria do conjunto habitacional Cingapura, da Freguesia do Ó, para o Morro do Sabão, em Osasco, essa tática deu errado.

Policiais  da Dise descobriram que essa negociação aconteceria no próprio conjunto, na última segunda-feira, e fizeram uma campana no local. O veículo suspeito foi abordado e não tinha nada de irregular. Além disso, o motorista não tinha passagem pela polícia. Mas, como as investigações apontavam para a venda, os investigadores fizeram um “pente fino” no veículo e acabaram descobriram um dispositivo secreto, para guardar as drogas próximo ao painel. Havia um  espécie de “segredo”, por meio da posição dos botões de ar condicionado e desembaçador do painel, que “liberava” a parte da frente do painel, sobre o porta luvas, dando acesso ao compartimento, onde estava escondidos dois tijolos de cocaína. “Essa droga seria negociada com traficantes no Morro do Sabão, que fariam o preparo para a venda. Eram dois quilos de cocaína pura, que viraram pelo menos 10 quilos para venda”, completa o delegado. O suspeito foi autuado por tráfico e o carro, um Renault Sandero, foi apreendido.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style