Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019

Esportes


11/04/2019 - 00:00 - Atualizado em 11/04/2019 - 00:00

Barueri perde Dani Lins e Osasco traz Roberta

Por Da redação / esportes@webdiario.com.br
Região

Times de vôlei começam a montagem de seus novos elencos pelas "maestrinas". Enquanto Dani Lins troca Barueri pelo Bauru, Osasco vai atrás de Roberta, do Rio de Janeiro. Já o time de Bernardinho está trazendo Fabíola, que defendeu o Bauru nesta temporada

Times de vôlei começam a montagem de seus novos elencos pelas "maestrinas". Enquanto Dani Lins troca Barueri pelo Bauru, Osasco vai atrás de Roberta, do Rio de Janeiro. Já o time de Bernardinho está trazendo Fabíola, que defendeu o Bauru nesta temporada (Foto: Divulgação)
Enquanto o Itambé/Minas e o Dentil/Praia Clube estão focados na decisão da edição 2018/2019 da Superliga, que terá sua primeira partida, da melhor de três, no domingo de Páscoa, o mercado pega fogo entre as demais equipes do País. E ao que tudo indica, os clubes estão começando pelas “maestrinas” a montagem de seus  elencos já visando a próxima temporada. Por enquanto, não há nada confirmado. Mas, nos bastidores, tudo indica uma verdadeira “dança das cadeiras” entre as levantadoras, com os dois times da região em meio a essas negociações. O Hinode/Barueri deve perder da campeã olímpica Dani Lins.

Ela já estaria de malas prontas para o Sesi/Bauru. O time do Interior se movimentou rápido porque estaria perdendo sua titular, Fabíola, para o Sesc/Rio de Janeiro, do técnico Bernardinho. E, este, por sua vez, está de olho em uma substituída para Roberta, que já estaria de mudanças para o Vôlei Osasco-Audax. No caso da saída de Dani Lins do Barueri, fica aberta uma vaga entre as jogadoras de 7 pontos. Ela e a central Thaisa são as duas atletas, do atual elenco, na pontuação máxima no ranking da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei). Cada clube só pode ter duas jogadoras nessa faixa. 

Já para o Bauru, não muda muita coisa em termos de ranking, já que Fabíola acaba de entrar na lista de 7 pontos. Sua segunda jogadora nessa faixa, do elenco atual,  é a oposto Tifanny. Para Osasco, também não há mudanças em termos de pontuação, já que Roberto não está na lista. O que fica é a dúvida sobre quem sai do time. As levantadoras do atual elenco são Claudinha, que só ganhou a titularidade no segundo turno da Superliga, após sofrer uma lesão, e Carol Albuquerque. O Rio, ao trazer Fabíola, também não deve enfrentar problemas, já que não conta com outra atleta na faixa dos 7 pontos no atual elenco.

Dos três times que estão na “dança das cadeiras” das levantadoras, Osasco e Bauru chegaram às semifinais, sendo eliminados por Minas e Praia, respectivamente. Já o Rio caiu nas quartas de final, diante justamente do Bauru, enquanto o Barueri foi eliminado por Osasco. O técnico José Roberto Guimarães deve enfrentar outra baixa em seu atual elenco. A oposto polonesa Kasia Skowronska, que foi a maior pontuadora da atual Superliga, não deve renovar com o clube. Ela já haveria inclusive manifestado, ao treinador, intenção de voltar à Europa.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style