Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Política


17/05/2019 - 00:00 - Atualizado em 17/05/2019 - 00:00

"Aqui não tem louco e nem burro", dispara Ribamar contra Lindoso que disse que a Câmara de Osasco precisa de um psiquiatra

A afirmação de Lindoso foi feita na última sessão e a maioria dos parlamentares rebateu. Além de Ribamar, o vereador Rogério Santos e disse que se "sentiu desrespeitado quando Lindoso afirmou que a "Casa parece um manicômio".
Por Juliana Oliveira / politica@webdiario.com.br
Osasco

Presidente da Câmara, Ribamar Silva (PRP) e o  vereador Elissandro Lindoso (PSDB)

Presidente da Câmara, Ribamar Silva (PRP) e o vereador Elissandro Lindoso (PSDB) (Foto: Marcelo Deck)
O desabafo do vereador Elissandro Lindoso (PSDB) repercutiu muito mal entre os vereadores da Câmara de Osasco. Na sessão de quinta-feira, 16, ele criticou o Legislativo e disse que não sabe o que estou fazendo lá.

“Parece conversa de louco. A Câmara está precisando de um psiquiatra. Estou ficando louco aqui. Daqui a pouco renuncio ao meu mandato e vou cuidar da minha vida. Deixar a política pra lá. Aqui, ninguém se entende”, soltou Lindoso.

As poucas palavras foram suficientes para incendiar o que já estava pegando fogo. Um dos mais ofendidos foi o presidente da Câmara, Ribamar Silva (PRP). “O senhor falou de maneira generalizada. Aqui não tem nenhum louco e nenhum burro, ando na rua e sou respeitado”.
O vereador Rogério Santos (Podemos) também repudiou o desabafo do tucano. “Me senti desrespeitado quando o senhor chamou a Casa de manicômio. Acho que existem pessoas sérias trabalhando aqui e quando o vereador generaliza acaba faltando com respeito, se quer falar, que dê nomes”, desafiou.

Quem também discordou foi o vereador Ricardo Silva (PRB). “É preciso ter respeito com todos os vereadores dessa Casa, não se pode falar de maneira generalizada, não se pode dizer, por exemplo, que o vereador Jair Assaf no seu 7º mandato é uma pessoa maluca ou desnorteada. O vereador “acabou sendo inconveniente”.

O líder do governo, vereador Toniolo (PCdoB), disse que é uma pessoa normal. “Posso afirmar que não sou louco. A gente tem um pouco de sanidade”. O colega de bancada de Lindoso, o vereador Didi, também frisou estar em dia com as suas faculdades mentais. “Eu não sou louco”.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style