Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Política


11/06/2019 - 00:00 - Atualizado em 11/06/2019 - 00:00

Elvis Cezar defende PEC que prorroga mandatos de prefeitos

Ele defende a proposta e argumenta que a medida irá garantir economia de recursos públicos, com eliminação dos gastos com os processos eleitorais municipais realizados de forma isolada
Por Júlio Rezende / politica@webdiario.com.br
Santana de Parnaíba

Prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB)

Prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB) (Foto: Divulgação)
À convite da Associação dos Prefeitos do Estado de São Paulo (APREESP), o prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB) esteve hoje em Brasília para participar de encontro que debateu a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC 56), que prevê a unificação das eleições no país, prorrogando em dois anos os mandatos de prefeitos e vereadores de todas as cidades brasileiras. Elvis defende a proposta e argumenta que a medida irá garantir economia de recursos públicos, com eliminação dos gastos com os processos eleitorais municipais realizados de forma isolada.

“Com a supressão do pleito eleitoral de 2020, a classe política também poderá concentrar-se nas reformas necessárias para a República. Esse posicionamento precisa ficar bem claro, para que não fique parecendo um oportunismo. E nenhum prefeito está atrás disso. Vamos tentar contagiar todos os prefeitos e levar o nosso pleito até os deputados”, argumentou o prefeito parnaibano. A proposta, de autoria do deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC), está sendo apreciada pelos parlamentares na Comissão de Constituição e Justiça. De acordo com o texto, os cargos eletivos municipais terminarão em 1º de janeiro de 2023, junto com os mandatos dos Governadores, Vice-Governadores, Deputados Federais e Deputados Estaduais, eleitos em 2018.

“A unificação dos mandatos político-partidários vai ao encontro do interesse público e porque e o impacto positivo será experimentado em curto prazo, pois o pleito de 2020 já não mais ocorrerá. Os valores poderão ser utilizados em serviços essenciais à população, tais como ensino, saúde e segurança pública”, argumenta o autor da propositura. O segundo assunto debatido no encontro, foi a inclusão dos municípios na Reforma da Previdência. O relator da proposta na Câmara, deputado federal Samuel Moreira (PSDB), sinalizou hoje que pode manter estados e municípios no relatório.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style