Quinta-Feira, 18 de Julho de 2019

Política


10/07/2019 - 00:00 - Atualizado em 10/07/2019 - 00:00

Sem poder se expor ao sol, prefeito não vai se afastar do cargo e vai despachar de casa

"A cidade não pode parar", completou. Ele também afirmou que não acredita que tenha havido intenção de alguém em provocar o acidente
Por Erica Celestini / politica@webdiario.com.br
Osasco

Sem poder se expor ao sol, prefeito vai despachar de casa

Sem poder se expor ao sol, prefeito vai despachar de casa (Foto: Divulgação)
Embora tenham recebido alta hospitalar, o prefeito Rogério Lins e a primeira-dama, Aline Lins, ainda não receberam alta clínica, ou seja, vão continuar em tratamento, com trocas de curativos e fisioterapia, dentre outros procedimentos. Ainda assim, Lins não vai se afastar do cargo. Ele pretende despachar de casa, mantendo rotina adotada na maioria dos 12 dias em que permaneceu internado no Hospital Municipal Antônio Giglio.

“A partir do momento em que meu dedo começou a se movimentar, já passei a interceder pela cidade. Aprendi até a escrever com a mão esquerda. Pedi que os secretários municipais transformassem sua solidariedade em ainda mais trabalho pela cidade. Fui acompanhando e vi que fizeram a lição de casa. A cidade não pode parar”, completou. “Não posso ter exposição ao sol, mas posso me comunicar, inclusive por videoconferência. Obviamente, não vou trabalhar como estava acostumado a fazer, até 15 horas por dia. E já prometi que não foi sair até ter alta clínica”, relatou.

Perguntado se está acompanhando o inquérito sobre a explosão que o feriu, Lins afirmou que foi “blindado”, por sua equipe, sobre o assunto. Mas garantiu acreditar que se tratou de um acidente e ressaltou a segurança da festa. “Aqui dentro a gente não consegue ter cabeça para  apensar em parte de perícia, documental. Mas não quero acreditar que houve alguém com  intenção de provocar isso. Prefiro acreditar que foi um acidente. É uma festa organizada há muitos anos pela mesma pessoa e nunca tinha acontecido isso. Tinha também um isolamento para o público. Tanto que  ninguém se machucou gravemente. E havia também brigada de incêndio e ambulância, que inclusive nos trouxe rapidamente para cá”, lembrou.

Ainda segundo o prefeito, o Arraiá do Servidor vai continuar acontecendo nos próximos anos. “O formato do evento é maravilhoso, um evento solidário, que era para funcionários públicos e acabou virando uma festa da família osasquense, que arrecada fundos para a campanha de Natal. O Arraial não vai parar. Mas vamos rever algumas questões de segurança, que eventualmente  possam te

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style