Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019

Cotidiano


13/08/2019 - 00:00 - Atualizado em 13/08/2019 - 00:00

Em 7 meses, 159 pessoas foram presas por "gatos" de energia

Por Da redação / cotidiano@webdiario.com.br
Região

Em 7 meses, 159 pessoas foram presas por "gatos" de energia

Em 7 meses, 159 pessoas foram presas por "gatos" de energia (Foto: Divulgação)
A região Oeste é a vice-campeão, na Grande São Paulo, de casos de flagrante envolvendo “gatos” no sistema de energia elétrica. Os dados sobre furtos na rede foram divulgados pela Enel (antiga Eletropaulo), que fez ainda um alerta: está intensificando as ações de combate, por meio de fiscalizações conjuntas com a Polícia Civil, desse tipo de crime.

A empresa realizou, nos sete primeiros meses do ano, 173 operações, que resultaram em 159 prisões em flagrante. A maioria delas aconteceu na região Sul representando 55% do total de prisões, seguida pelas regiões Oeste (21%), Leste (13%), Norte (6%)  e ABC (5%), As classes comercial e residencial são a maior fatia dos locais com furto de energia, sendo 62% e 33%, respectivamente. Ainda segunda e empresa, em 2018 foram encontradas mais de 11.600 irregularidades em toda a sua área de concessão.

E as regiões Leste e Oeste também foram as campeãs, com 33% e 24% das ocorrências, respectivamente. A maioria das irregularidades foi em residências, sendo 88% dos casos. O furto de energia é crime, com pena prevista de 8 anos de reclusão. Segundo a Enel, essa prática afeta também a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.
 
 
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style