Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019

Polícia

24/09/2019 - 00:00 - Atualizado em 24/09/2019 - 00:00

Homem de 52 anos tenta se jogar de viaduto em Osasco

Por Erica Celestini e Maranhão / policia@webdiario.com.br
Osasco

 PM conseguiu evitar suicídio no viaduto Metálico. Ele está inconformado com separação, ficou mais de uma hora ameaçando se atirar, mas foi convencido a desistir. Pista sentido Vila Yara da Autonomistas ficou bloqueada durante toda a ação

PM conseguiu evitar suicídio no viaduto Metálico. Ele está inconformado com separação, ficou mais de uma hora ameaçando se atirar, mas foi convencido a desistir. Pista sentido Vila Yara da Autonomistas ficou bloqueada durante toda a ação (Foto: Maranhão)
Um homem de 52 anos, morador do Rochdale, ficou mais de uma hora sentado em uma das hastes do Viaduto Metálico, no Centro de Osasco, ameaçando se atirar. Ele chegou ao local por volta das 13 horas e só desistiu do suicídio após muita conversa com soldados do Polícia Militar, depois das 14 horas. Ele exigia, todo tempo, a presença da ex-mullher. A ex e três familiares compareceram ao local e só então ele concordou em segurar na mão dos policiais com quem conversava e, usando os soldados como apoio,  pular a grade, voltando para a pista do viaduto.

Durante as negociações, o homem só aceitou beber água, que foi oferecida para evitar que ele se desidratasse e sentisse tonturas. Foi montada uma grande operação de salvamento no local, incluindo equipes e  duas ambulâncias do Samu, soldados e viatura de resgate do Corpo de Bombeiros e agentes da Guarda Municipal, que isolaram a área. Um caminhão, com uma carroceria cheia de material acolchoado, foi colocado sob a viga em que ele estava sentado, para apará-lo caso se atirasse.

Houve também uma operação especial de trânsito, do Demutran, envolvendo o bloqueio da pista sentido Vila Yara da avenida dos Autonomistas tanto pelo viaduto quando pela faixa lateral. O fluxo foi desviado para a avenida Narciso Sturlini. Além disso, a área sob o viaduto foi usada como base para viaturas da polícia que prestaram apoio ao atendimento.

Do outro lado da rua, entre as pessoas que se aglomeravam para acompanhar o caso, um grupo organizou orações coletivas. Já quando ele desistiu de pular, houve aplausos ao trabalho dos policiais. A identidade do homem, que foi levado ao CAPS (Centro de Atendimento Psicossocial), não foi revelada. Após o desfecho, o prefeito Rogério Lins esteve no local, para agradecer pessoalmente as equipes que evitaram o suicídio.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style