Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020

Cotidiano


30/09/2019 - 00:00

"A ira de Furlan é nada, mas a Mão de Deus pesa"

Frase é do prefeito de Barueri, após receber críticas sobre financiamento da prefeitura a evento religioso. "Hoje é impressionante como tudo se criminaliza", completou
Por Erica Celestini/cotidiano@webdiario.com.br
Barueri

Prefeito abriu, nesta segunda-feira, a Semana da Cultura Cristã

Prefeito abriu, nesta segunda-feira, a Semana da Cultura Cristã (Foto: reprodução redes sociais)
Durante abertura da Semana da Cultura Cristã, nessa segunda-feira, o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, não poupou palavras em reposta às críticas que recebeu do jornalista Paulo Lopes, em seu blog, sobre financiamento público a um evento religioso.

No texto, o jornalista afirma que “Barueri agride o Estado laico ao financiar a Semana da Cultura Cristã” e sugeriu que o Ministério Público investigasse o caso. De acordo com a prefeitura, o evento, que tem cinco dias de duração, vai reunir 140 igrejas evangélicas e sete paróquias e é promovido em parceria entre as secretaria de Relações Institucionais e de Cultura e Turismo. 

“Hoje, é impressionante como tudo se criminaliza. Você defende a fé, a palavra de Deus, e querem criminalizar, denunciar ao promotor. Mas quero ver que promotor, que juiz tem peito de sacar contra Deus. Porque a ira do Furlan é nada, não faz nada. Mas a mão de Deus é pesada contra aqueles que se volta contra ele”, afirmou, durante discurso de aberto do evento.

O prefeito também creditou a “bençãos” o fato da prefeitura contar com recursos extras em seu orçamento. “Estou muito à vontade, porque o que estou fazendo aqui é agradecer a Deus. As vezes a gente se aperta, tiram receita da nossa cidade. E em meio às dificuldades, aparecem receitas extras, que não estavam previstas. Quando isso acontece, digo para meu secretário de Finanças: sabe de onde está vindo isso, para socorrer nossa cidade? Do céu. É Deus que nos socorro e abençoa nossa cidade em todos os aspectos”, completou.

“Há quatro anos, nossa cidade vivia outra realidade. Hoje, é a mesma cidade, o mesmo orçamento. Então, o que mudou? Voltou o Furlan? Não, voltaram as bençãos que Deus derrama todos os dias por nossa cidade”, acrescentou o prefeito, que também foi convidado a lei um trecho da Bíblia, dando início a uma atividade que vai contar com 100 horas ininterruptas de leituras bíblicas.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style