Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Política


28/10/2019 - 00:00

Lins sanciona empréstimos para Hospital da Criança

Recursos vão custear pacote de obras que também inclui a Cidade da Polícia, um viaduto sobre a avenida dos Autonomistas em Quitaúna, recapeamento asfáltico e colocação de grama sintética em campos de várzea
Por Juliana Oliveira/politica@webdiario.com.br
Osasco

Segundo vereadores de situação, Lins vai escolher proposta de empréstimo com menores juros

Segundo vereadores de situação, Lins vai escolher proposta de empréstimo com menores juros (Foto: divulgação)
O prefeito Rogério Lins (Podemos) sancionou dois projetos de lei, de sua autoria, que autorizam a Prefeitura a contratar operação de crédito no valor de R$ 296 milhões cada, para a realização de diversas obras no município. 

O primeiro deles, junto à Caixa Econômica Federal e, o segundo, com o Banco do Brasil. A decisão foi publicada na edição de sexta-feira, 25 de outubro, da Imprensa Oficial do Município (IOMO).

Desse total, R$ 43 milhões serão destinados às obras do  Hospital da Criança, cujas obras, no Jardim Piratininga, devem começar ainda este ano. Outros  R$ 24 milhões vão para a “Cidade da Polícia”, que será implantada na rua Iolanda Tredezini Mossi na Vila Yolanda, e vai incluir novas sedes do Comando da Guarda Civil Municipal e da Delegacia Seccional, além das delegacias especializadas do município, como Defesa da Mulher, Entorpecentes, Crimes do Meio Ambiente, Proteção ao Idoso, Homicídios e Proteção à Pessoa.

Além disso, R$ 25 milhões serão destinados a obras complementares, na malha viária da cidade, ao novo acesso da rodovia Castelo Branco a Osasco. O projeto, do governo do Estado, contempla um viaduto com ligação direta à avenida Maria Campos. Já à prefeitura caberá reorganizar o trânsito, na região, para receber esse fluxo.

Outros R$ 10 milhões vão custear a colocação de grama sintética em 8 campos de futebol e R$ 167 milhões vão para o programa Asfalto Novo, de recapeamento viário.

Outra parcela, de R$ 27 milhões, vai financiar a construção de um viaduto sobre a avenida dos Autonomistas, para acesso ao conjunto habitacional Miguel Costa, em Quitaúna. O conjunto soma 960 moradias e o acesso de veículos seria feito  sobre os trilhos da CPTM, próximo à estação Quitaúna, e pela rua em frente aos quartéis do Exército. Mas não houve acordo com ao companhia e nem com as Forças Armadas. Por isso, hoje os moradores deixam os veículos em um bolsão e têm transporte gratuito até os prédios.

Segundo vereadores que compõem o bloco de situação na Câmara, não haverá contratação dos dois empréstimos simultaneamente. A intenção é fechar negócio com o banco que ofertar menores juros.

Em meio às polêmicas e embates entre os blocos da situação e da oposição, as propostas foram aprovadas em segunda discussão no último dia 18. Na época, o líder de Lins na Casa, o vereador Toniolo (PCdoB), garantiu que mesmo que os dois tenham sido aprovados pela Casa, somente um deles será validado. “Não é uma soma de valores, mas sim uma disputa entre os dois bancos em relação às taxas de juros”.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style