Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Cotidiano


07/11/2019 - 00:00 - Atualizado em 07/11/2019 - 00:00

Casos confirmados de sarampo sobem para 833 na região

Por Erica Celestini/cotidiano@webdiario.com.br
Região

Foram 57 novos registros em uma semana, dos quais 37 em Osasco. Mas quem lidera é incidência é Carapicuíba, com 224. Esse mês acontece nova fase da campanha de vacinação

Foram 57 novos registros em uma semana, dos quais 37 em Osasco. Mas quem lidera é incidência é Carapicuíba, com 224. Esse mês acontece nova fase da campanha de vacinação (Foto: Divulgação)
A região Oeste registrou, em uma semana, 57 novos casos de sarampo. Segundo mais recente boletim do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual da Saúde, com dado até 6 de novembro, agora são 833 registros nas 8 cidades dessa área. Eram 776 no levantamento anterior, com números até 30 de outubro. Dos novos casos, 37 foram registrados em Osasco, que agora tem 191 registros. Já Carapicuíba, embora sem incidência nessa semana, segue na liderança, com 224 casos. Barueri vem em segundo lugar, com 205, dos quais 17 na última semana.

Cotia, que somou 20 novos casos nos últimos 7 dias, agora tem 66. Itapevi continua com 62 e Jandira, com 44, enquanto Santana de Parnaíba somou  mais 2 registros, indo para 39. Pirapora do Bom Jesus segue com 2. Em todo o Estado, são agora 11 mil casos, dos quais 56% concentrados na Capital. Além disso, a doença já causou 14 mortes, incluindo uma anunciada nesta semana: uma menina residente em Limeira, com 1 ano e 10 meses, faixa etária considerada mais vulnerável a complicações pela doença.

Houve ainda, desde agosto, dois óbitos em Osasco (um bebê de 4 meses e um homem de 25 anos) e um em Itapevi (um bebê de 10 meses). Nenhum deles era vacinado. O Estado de São Paulo segue vacinando contra sarampo bebês com idade entre 6 meses a menores de 12 meses, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde.

A faixa etária é considerada mais vulnerável a casos graves e óbitos, e representa cerca de 15,3% do total registros em SP. O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice aos 12 meses e também aos 15 meses para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. Já  entre  Entre 18 e 30 de novembro, acontecerá a segunda fase da campanha de vacinação, focada em jovens de 20 a 29 anos. Esse grupo poderá receber a dose da tríplice ou da dupla viral (sarampo e rubéola).

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style