Sexta-Feira, 13 de Dezembro de 2019

Política


02/12/2019 - 00:00 - Atualizado em 02/12/2019 - 00:00

Lindoso quer número igual de cargos para homens e mulheres no serviço público

Proposta do vereador, que tramita na Câmara Municipal, também veta a contratação, na administração municipal, de condenados por violência contra a mulher, crianças e idosos
Por Juliana Oliveira/politica@webdiario.com.br
Osasco

Vereador quer número igual de cargos para homens e mulheres

Vereador quer número igual de cargos para homens e mulheres (Foto: Luciano Benazzi)
O vereador Elissandro Lindoso (PSDB) apresentou projeto de lei, na Câmara de Osasco, obrigando o preenchimento de cargos em comissão, na administração pública de Osasco, de modo igualitário entre os gêneros, respeitando a proporcionalidade de 50% para homens e mulheres. A proposta também proíbe a nomeação em cargos comissionados na Prefeitura e na Câmara de pessoas que tenham sido condenadas por crimes ou abusos contra a mulher, idoso, crianças e adolescentes.

 Na equivalência dos cargos, caso não seja possível a proporção de 50% para homens e mulheres, o projeto de Lindoso prevê que será respeitada uma margem de até 5 % para mais ou para menos. Além disso, deverá ser formada uma comissão de nomeação composta por cinco membros para avaliar casos excepcionais. Segundo o autor, o projeto tem como objetivo diminuir a desigualdade entre homens e mulheres.

“A luta pelo direito das mulheres vem progredindo não só no Brasil, mas em todo o mundo.  Mas muitas mulheres ainda têm dificuldades de ocupar alguns cargos ou terem voz ativa na tomadas de decisões. Isso acontece devido à exclusão histórica das mulheres no mercado de trabalho, além do cenário político ter baixa representatividade feminina no governo e não se encontram devidamente representadas nesse sistema político vigente”, destacou.

Ainda de acordo com ele, a falta de representação feminina nos departamentos gera consequências que se refletem, principalmente, na falta de políticas públicas que considerem as questões do ser mulher. “A presença de mulheres na administração municipal proporcionará um maior diálogo e um pensar mais abrangente em questões que estejam relacionadas às pautas femininas”, completou.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style