Sexta-Feira, 13 de Dezembro de 2019

Cotidiano


02/12/2019 - 00:00 - Atualizado em 02/12/2019 - 00:00

Chuvas ficam abaixo da média no Cantareira

Por Da redação /cotidiano@webdiario.com.br
Região

Chuvas ficam abaixo da média no Cantareira em novembro Já sobre o São Lourenço, choveu mais que o esperado

Chuvas ficam abaixo da média no Cantareira em novembro Já sobre o São Lourenço, choveu mais que o esperado (Foto: Divulgação)
As chuvas de novembro tiveram comportamentos diferentes sobre os mananciais que abastecem as cidades da região Oeste. No Cantareira, responsável pelo envio de água para Osasco, a chuva ficou abaixo do esperado. Foram  133,9 mm, contra 161,6 mm da média histórica para o período. Com isso, o índice de armazenamento de água no reservatório, que estava em 41,1% em 1º de novembro, baixou para 37,8% no dia 30 do mês passado. 

Já no São Lourenço, responsável pelo abastecimento das demais cidades da região Oeste, a chuva foi de 157,8 mm, ligeiramente superior à média, que é de 155,1%. Ainda assim, foi suficiente para elevar o nível de armazenamento do reservatório de 46,4% para 50,8%. Os números são da Sabesp. Na média dos 7 reservatórios operados pela companhia, o armazenamento está em 56,1%. Houve alta de 0,1 ponto percentual ao longo do mês passado.

O Cantareira é o que está em pior situação e único abaixo dos 50%. Em seguida, após o São Lourenço, aparece o Guarapiranga, com índice de 66,1%. Cotia opera com 76,5% de sua capacidade. Já o alto Tietê está com 78,6%.  A represa do Rio Grande está com 83,7% de água armazenada e a de Rio Claro esta até com água excedente, operando com 102,3% de sua capacidade.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style