Terça-Feira, 02 de Junho de 2020

Cotidiano


26/12/2019 - 00:00 - Atualizado em 26/12/2019 - 00:00

Obras do Hospital Regional em Barueri começam em abril

Prazo foi confirmado pelo prefeito Rubens Furlan, após assinatura do convênio para obras com secretário estadual da Saúde. Construção deve durar 2 anos
Por Erica Celestini/cotidiano@webdiario.com.br
Barueri

Prazo foi confirmado pelo prefeito Rubens Furlan, após assinatura do convênio para obras com secretário estadual da Saúde. Construção deve durar 2 anos

Prazo foi confirmado pelo prefeito Rubens Furlan, após assinatura do convênio para obras com secretário estadual da Saúde. Construção deve durar 2 anos (Foto: Divulgação)
Está oficializado. O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, e o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, assinaram convênio, incluindo cronograma, para construção de um Hospital Regional na cidade. “Com isso, já definimos como será feito o financiamento da obra, estamos de acordo, com data assinada, e vamos em frente”, destacou Germann, em vídeo postado por Furlan, nas redes sociais. Já o prefeito deu detalhes do cronograma.

“O projeto já está pronto. O secretário vai agora providenciar, rapidamente, o convênio para que possamos abrir a licitação. A empresa vencedora deve iniciar as obras em abril e em dois anos estaremos entregando o hospital”, completou. Furlan também reforçou que a unidade, embora fique em Barueri, vai atender moradores de toda a região, destacando que fará a entrega ao lado do governador João Doria e dos demais prefeitos. O Hospital Regional de Barueri vai oferecer atendimentos de alta complexidade, incluindo tratamento para casos de câncer.

Por meio da parceria com o governo do Estado, a Prefeitura de Barueri doou o terreno e também R$ R$50 milhões, dos cofres da prefeitura,  para a obra. Já o estado vai complementar os R$140 milhões restantes para garantir os R$190 milhões necessários para construir a unidade. O governo do Estado classificou como “carro-chefe” da unidade a assistência na área de oncologia, com tratamento, cirurgias e sessões de quimio e radioterapia.

A capacidade estimada de atendimento nesta área é de 2,6 mil novos casos de câncer – incluindo mama, ginecologia e urologia, entre outros – e realização de 2 mil cirurgias oncológicas anualmente. O hospital também será referência em cardiologia. No total, serão 320 leitos, sendo 50 de UTI, além de oito salas cirúrgicas de grande porte. A área de pacientes oncológicos também contará com 20 cadeiras para tratamento de quimioterapia.  A estimativa é de que sejam realizadas, no geral,  1,1 mil internações mensais, sendo 580 cirurgias.

Vip Style