Sexta-Feira, 17 de Janeiro de 2020

Política


13/01/2020 - 00:00 - Atualizado em 13/01/2020 - 00:00

Combate à pornografia infantil vira lei em Osasco

Prefeito sancionou Semana de Conscientização da Infância Sem Pornografia em Osasco. Daniel Matias, um dos autores do projeto, afirma que objetivo é evitar que crianças se tornem adultos viciados em pornografia
Por Juliana Oliveira/politica@webdiario.com.br
Osasco

Prefeito sancionou Semana de Conscientização da Infância Sem Pornografia em Osasco. Daniel Matias, um dos autores do projeto, afirma que objetivo é evitar que crianças se tornem adultos viciados em pornografia. Segundo ele, pessoas que hoje sofrem desse problema tiveram primeiro contato com imagens pornográficas aos 7 anos

Prefeito sancionou Semana de Conscientização da Infância Sem Pornografia em Osasco. Daniel Matias, um dos autores do projeto, afirma que objetivo é evitar que crianças se tornem adultos viciados em pornografia. Segundo ele, pessoas que hoje sofrem desse problema tiveram primeiro contato com imagens pornográficas aos 7 anos (Foto: Divulgação)
O prefeito Rogério Lins (Podemos) sancionou projeto de lei do vereador Daniel Matias (sem partido) que institui a Semana de Conscientização da Infância sem Pornografia. Na justificativa, o parlamentar destaca a importância de campanha para evitar que crianças tenham acesso a esse tipo de conteúdo e que, no futuro, se tornem até pessoas viciadas em pornografia. Ele cita também dados estatísticos apontando que adultos que hoje sofrem desse problema tiveram o primeiro contato com imagens pornográficas entre 7 e 11 anos de idade.

A proposta tem coautoria dos vereadores Rogério Santos (Podemos), Lúcia da Saúde (DC) Josias da Juco (PSD) e Ricardo Silva (Republicanos). A sanção, que torna a realização da semana uma lei municipal, foi publicada na edição do dia 10 de janeiro da Imprensa Oficial do Município (IOMO).

De acordo com o texto, a campanha será realizada anualmente na segunda semana do mês de maio e terá como objetivo a “conscientização da administração pública, sociedade e da família sobre a importância ao respeito à dignidade, cooperar na educação e na formação moral das crianças e dos adolescentes, criando ações que combatam o sexualismo infantil”.

Ainda de acordo com o projeto, a prefeitura poderá firmar parcerias com a iniciativa pública ou privada, pessoas físicas ou jurídicas, entidades religiosas, associações e universidades, para a realização e organização da Semana de Conscientização da Infância sem Pornografia. Segundo Matias, a proposta complementa a Lei Municipal 4.910 de 2018, que criou o Programa Infância sem Pornografia, de autoria da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família.

“Cada vez são mais numerosas as pessoas que batem à porta de terapeutas e psicólogos buscando ajuda contra um vício típico do nosso tempo: a pornografia. São pessoas que já tentaram parar, mas não conseguiram, vendo-se em uma situação de dependência. Sentem-se como quem pisa em areia movediça e, ainda que tentem escapar, afundam-se cada vez mais”, relata. “O pior é que cada vez são mais crianças e jovens os que desenvolvem essa dependência”, completa.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style