Terça-Feira, 07 de Julho de 2020

Cotidiano


20/03/2020 - 00:00 - Atualizado em 20/03/2020 - 00:00

Prefeitos divergem sobre fechamento do comércio na região

Barueri orientou o fechamento, mas não decretou. Em Carapicuíba a situação está sob análise. Já Osasco, Parnaíba, Itapevi e Jandira determinaram o fechamento do comércio não essencial
Por Erica Celestini/cotidiano@webdiario.com.br
Região

Osasco e Parnaíba determinaram fechamento das lojas. Barueri fez recomendação. E Carapicuíba estuda medida . Mas um apelo é comum, para que a população evite sair de casa de forma desnecessária

Osasco e Parnaíba determinaram fechamento das lojas. Barueri fez recomendação. E Carapicuíba estuda medida . Mas um apelo é comum, para que a população evite sair de casa de forma desnecessária (Foto: Caio Henrique)
O fechamento do comércio como forma de combater a transmissão do novo coronavírus (Covid-19)  é uma decisão que divide os prefeitos da região. O assunto começou a ser discutido depois que, na última quarta-feira, o governador João Doria recomendou o fechamento de todos os shoppings centers e academia de ginástica na Grande São Paulo. No mesmo dia, o prefeito da Capital, Bruno Covas, determinou o fechamento de todos os estabelecimentos considerados “não essenciais”, como os que vendem alimentos e medicamentos.

Em Osasco, o prefeito Rogério Lins havia anunciado, na noite de quinta-feira, uma recomendação para o fechamento também das lojas de rua, com as do Calçadão da rua Antônio Agu. Já nesta sexta-feira, ele anunciou que assinaria decreto determinando o fechamento do comércio “não essencial”. 

“Peço inclusive que a população nos ajude, denunciando, que nós vamos mandar fiscalizar. Mas a melhor forma de contribuir para que o comércio fique fechado é a gente não frequentando. As pessoas só devem sair em caso de necessidade, de urgência. Não é momento de ficar passeando em shopping, no Calçadão”, afirmou.

Outras prefeituras que determinaram o fechamento do comércio foram as de Santana de Parnaíba, Itapevi e Jandira. Em Parnaíba, a partir de segunda-feira, só estão autorizados a funcionar supermercados, padarias, farmácias, postos de gasolina, lojas de conveniência e de produtos para animais.

Em pronunciamentos nesta sexta-feira, pelas redes sociais, os prefeitos Rubens Furlan, de Barueri, e Marcos Neves, de Carapicuíba, também abordaram o tema.

Furlan afirmou que, em Barueri, há orientação para o fechamento do comércio, mas pediu que a população não saia às ruas para compras desnecessárias. Já Marcos  Neves anunciou que a proibição está em estudo pela prefeitura. “Devemos anunciar nos próximos dias. Precisamos adotar medidas de prevenção, mas que não prejudiquem os comerciantes”, afirmou.