Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020

Cotidiano


24/07/2020 - 00:00 - Atualizado em 24/07/2020 - 00:00

Pandemia afetou de alguma forma 53% dos trabalhadores

Dentre os setores mais afetados estão os serviços domésticos, salões de beleza e serviços de alimentação
Por Da redação/cotidiano@webdiario.com.br
Osasco

Pandemia afetou de alguma forma 53% dos trabalhadores em Osasco

Pandemia afetou de alguma forma 53% dos trabalhadores em Osasco (Foto: Eliane Tafu)
O relatório “Emprego, Vulnerabilidade e Acesso a Benefícios Assistenciais: a situação dos trabalhadores em Osasco no contexto da pandemia de Covid-19”, realizado pela equipe técnica da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), da Prefeitura de Osasco, aponta que 53% dos trabalhadores de Osasco experimentam algum nível de vulnerabilidade em seus empregos em razão da pandemia.

Com base em análises originalmente elaboradas para o Brasil pela Rede de Políticas Públicas e Sociedade, a Seplag estima que 53% dos trabalhadores de Osasco experimentam algum nível de vulnerabilidade em seus empregos em razão da pandemia.

Dentre os setores de atividade econômica mais afetados estão os serviços domésticos, cabeleireiros e salões de beleza, construção civil, restaurantes, lanchonetes e outros serviços de alimentação e bebidas. Com o retorno da divulgação dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), no final de maio, foi possível monitorar os efeitos da pandemia sobre o mercado de trabalho formal osasquense.

O primeiro bimestre de 2020 foi marcado por um pequeno crescimento do número de empregos em relação ao estoque do início do ano. Entretanto, observando a evolução até maio, registrou-se uma queda de 4,6% no estoque de empregos (o que representa uma perda de 6.769 vínculos empregatícios). Além do aumento das demissões, observa-se uma redução no nível de admissões, sugerindo que as empresas preferiram manter o quadro de empregados e suspender a contratação de novos trabalhadores.